Navegação por Revista "Ecosphere"

Classificar por: Ordenar: Resultados:

  • IPEN-DOC 25584

    ROSSETTI, DILCE R.; GRIBEL, ROGERIO; TOLEDO, PETER M.; TATUMI, SONIA H.; YEE, MARCIO; TUDELA, DIEGO R.G.; MUNITA, CASIMIRO S. ; COELHO, LUIZ de S.. Unfolding long-term Late Pleistocene–Holocene disturbances of forest communities in the southwestern Amazonian lowlands. Ecosphere, v. 9, n. 10, p. e02457-1 - e02457-32, 2018. DOI: 10.1002/ecs2.2457

    Abstract: Linking the distribution of plant species to geology has generally been biased by the oversimplification of landscape evolution and the lack of understanding of complex geological processes. The Amazonian lowlands have forests in different successional stages, and a growing perception is that such heterogeneity results from long-term environmental changes. This hypothesis is investigated by designing an analytical model based on past and present-day vegetation and successions of the plant communities, combined with an advanced understanding of geological history. An area of southwestern Amazonia was selected for floristic inventories, and we interpreted the paleovegetation based on C/N and d13C analyses of sedimentary organic matter. These data were examined in the context of the geological evolution on the basis of new sedimentological and chronological data. The topographically high Late Pleistocene deposits had continuous and highly diversified late-successional terra firme forests as well as local fluvial paleolandforms of younger ages with less diversified campinarana forests. Late Pleistocene–Holocene terrains in intermediate elevations had terra firme forests, but shorter trees with lower basal areas and ecotonal forests appeared near the confines of the forest–savanna, while Holocene deposits recorded only seasonally flooded varzea forests. Several deposits of Late Pleistocene and Late Pleistocene–Holocene age recorded an expansion of C4 terrestrial plants before the establishment of the forest from ~20,000 cal yr BP to 7578 cal yr BP, which is not related to past arid episodes. We recorded forests with onsets at 6130–3533 cal yr BP, 3402–2800 cal yr BP, and 1624–964 cal yr BP to terra firme, varzea, and ecotonal forests, respectively. However, not all forests have reached maturity stages due to their location on terrains with a diverse history of terrace downcutting and deposition, which had a direct impact on local hydrology with the interaction of topographic gradients. The hydrology of the study area was also controlled by the distance from the main river valley. Capturing long-term disturbances over this region of still pristine forests may help elucidate the potential mechanisms that also determine trends in tree growth and forest diversity in other Neotropical regions.

    Palavras-Chave: geologic history; pleistocene epoch; natural occurrence; forests; ecosystems; quaternary period; sedimentary basins; luminescence; radioisotopes; amazon river

    Icon

A pesquisa no RD utiliza os recursos de busca da maioria das bases de dados. No entanto algumas dicas podem auxiliar para obter um resultado mais pertinente.

É possível efetuar a busca de um autor ou um termo em todo o RD, por meio do Buscar no Repositório , isto é, o termo solicitado será localizado em qualquer campo do RD. No entanto esse tipo de pesquisa não é recomendada a não ser que se deseje um resultado amplo e generalizado.

A pesquisa apresentará melhor resultado selecionando um dos filtros disponíveis em Navegar

Os filtros disponíveis em Navegar tais como: Coleções, Ano de publicação, Títulos, Assuntos, Autores, Revista, Tipo de publicação são autoexplicativos. O filtro, Autores IPEN apresenta uma relação com os autores vinculados ao IPEN; o ID Autor IPEN diz respeito ao número único de identificação de cada autor constante no RD e sob o qual estão agrupados todos os seus trabalhos independente das variáveis do seu nome; Tipo de acesso diz respeito à acessibilidade do documento, isto é , sujeito as leis de direitos autorais, ID RT apresenta a relação dos relatórios técnicos, restritos para consulta das comunidades indicadas.

A opção Busca avançada utiliza os conectores da lógica boleana, é o melhor recurso para combinar chaves de busca e obter documentos relevantes à sua pesquisa, utilize os filtros apresentados na caixa de seleção para refinar o resultado de busca. Pode-se adicionar vários filtros a uma mesma busca.

Exemplo:

Buscar os artigos apresentados em um evento internacional de 2015, sobre loss of coolant, do autor Maprelian.

Autor: Maprelian

Título: loss of coolant

Tipo de publicação: Texto completo de evento

Ano de publicação: 2015

Para indexação dos documentos é utilizado o Thesaurus do INIS, especializado na área nuclear e utilizado em todos os países membros da International Atomic Energy Agency – IAEA , por esse motivo, utilize os termos de busca de assunto em inglês; isto não exclui a busca livre por palavras, apenas o resultado pode não ser tão relevante ou pertinente.

95% do RD apresenta o texto completo do documento com livre acesso, para aqueles que apresentam o significa que e o documento está sujeito as leis de direitos autorais, solicita-se nesses casos contatar a Biblioteca do IPEN, bibl@ipen.br .

Ao efetuar a busca por um autor o RD apresentará uma relação de todos os trabalhos depositados no RD. No lado direito da tela são apresentados os coautores com o número de trabalhos produzidos em conjunto bem como os assuntos abordados e os respectivos anos de publicação agrupados.

O RD disponibiliza um quadro estatístico de produtividade, onde é possível visualizar o número dos trabalhos agrupados por tipo de coleção, a medida que estão sendo depositados no RD.

Na página inicial nas referências são sinalizados todos os autores IPEN, ao clicar nesse símbolo será aberta uma nova página correspondente à aquele autor – trata-se da página do pesquisador.

Na página do pesquisador, é possível verificar, as variações do nome, a relação de todos os trabalhos com texto completo bem como um quadro resumo numérico; há links para o Currículo Lattes e o Google Acadêmico ( quando esse for informado).

ATENÇÃO!

ESTE TEXTO "AJUDA" ESTÁ SUJEITO A ATUALIZAÇÕES CONSTANTES, A MEDIDA QUE NOVAS FUNCIONALIDADES E RECURSOS DE BUSCA FOREM SENDO DESENVOLVIDOS PELAS EQUIPES DA BIBLIOTECA E DA INFORMÁTICA.

O gerenciamento do Repositório está a cargo da Biblioteca do IPEN. Constam neste RI, até o presente momento 20.950 itens que tanto podem ser artigos de periódicos ou de eventos nacionais e internacionais, dissertações e teses, livros, capítulo de livros e relatórios técnicos. Para participar do RI-IPEN é necessário que pelo menos um dos autores tenha vínculo acadêmico ou funcional com o Instituto. Nesta primeira etapa de funcionamento do RI, a coleta das publicações é realizada periodicamente pela equipe da Biblioteca do IPEN, extraindo os dados das bases internacionais tais como a Web of Science, Scopus, INIS, SciElo além de verificar o Currículo Lattes. O RI-IPEN apresenta também um aspecto inovador no seu funcionamento. Por meio de metadados específicos ele está vinculado ao sistema de gerenciamento das atividades do Plano Diretor anual do IPEN (SIGEPI). Com o objetivo de fornecer dados numéricos para a elaboração dos indicadores da Produção Cientifica Institucional, disponibiliza uma tabela estatística registrando em tempo real a inserção de novos itens. Foi criado um metadado que contém um número único para cada integrante da comunidade científica do IPEN. Esse metadado se transformou em um filtro que ao ser acionado apresenta todos os trabalhos de um determinado autor independente das variáveis na forma de citação do seu nome.

A elaboração do projeto do RI do IPEN foi iniciado em novembro de 2013, colocado em operação interna em julho de 2014 e disponibilizado na Internet em junho de 2015. Utiliza o software livre Dspace, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para descrição dos metadados adota o padrão Dublin Core. É compatível com o Protocolo de Arquivos Abertos (OAI) permitindo interoperabilidade com repositórios de âmbito nacional e internacional.

1. Portaria IPEN-CNEN/SP nº 387, que estabeleceu os princípios que nortearam a criação do RDI, clique aqui.


2. A experiência do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN-CNEN/SP) na criação de um Repositório Digital Institucional – RDI, clique aqui.