Navegação por Revista "Flow Measurement and Instrumentation"

Classificar por: Ordenar: Resultados:

  • IPEN-DOC 21293

    MESQUITA, C.H. DE ; VELO, A.F. ; CARVALHO, D.V.S. ; MARTINS, JOAO F.T. ; HAMADA, M.M. . Industrial tomography using three different gamma ray. Flow Measurement and Instrumentation, v. 47, p. 1-9, 2016.

    Palavras-Chave: radiation detectors; computerized tomography; industrial radiography; gamma radiation

    Icon

  • IPEN-DOC 24395

    VELO, A.F. ; CARVALHO, D.V.S. ; HAMADA, M.M. . Liquid distribution and holdup in the random packed column. Flow Measurement and Instrumentation, v. 62, p. 176-185, 2018. DOI: 10.1016/j.flowmeasinst.2017.11.002

    Abstract: In the present work, a third-generation gamma transmission tomography system was used to evaluate the liquid distributions of a Raschig rings random packed column, at two different water flows: 2 and 6 l/min. For each water flow, the measurements were carried out at nine column heights. The liquid-gas holdup was determined by the reconstructed images. The distribution of the Raschig rings, as well as the position and the average accumulated amount of the water concentration among the Raschig rings were capable to be determined, even at low temporal resolution of the system of 8.8 h. The regions of accumulated water concentration were similar for the water flow velocities at 2 and 6 l/min. The average accumulated water concentration for 6 l/min was higher compared to 2 l/min. The spatial resolution of the tomography system determined by the modulation transfer function (MTF) analysis was of 1.45 mm.

    Icon

  • IPEN-DOC 22773

    VELO, A.F. ; HAMADA, M.M. ; CARVALHO, D.V.S. ; MARTINS, J.F.T. ; MESQUITA, C.H. . A portable tomography system with seventy detectors and five gamma-ray sources in fan beam geometry simulated by Monte Carlo method. Flow Measurement and Instrumentation, v. 53, p. 89-94, 2017. DOI: 10.1016/j.flowmeasinst.2016.09.015

    Abstract: This paper describes the Monte Carlo simulation, using MCNP4C, of a portable instant non-scanning tomography containing five radioactive sources with the same activities and seventy NaI(Tl) detectors constituted of five sets of fourteen detectors, diametrically opposite to each radioactive source. The detector was validated by comparison with the experimental measurements. The full width at half maximum (FWHM) deviation between the experimental and the simulated spectra was 3.5%. A steel pipe of 17 cm×0.5 cm (diameter×thickness) containing water and two dynamic bubbles of 2 cm and 4 cm diameter were simulated. The SIRT algorithm was used to reconstruct the images. The simulated images are presented in frames. On the first frame, no bubble is observed. On the subsequent frames, the growing of the bubbles is observed, reaching the maximum diameter; after that, the bubble begins to decrease progressively, until its disappearance. The measured bubble diameters generated by simulation were 43 ± 3 mm and 27 ± 2 mm for the bubbles of 40 mm and 20 mm diameters, respectively. The spatial resolution of the proposed simulated tomography was estimated by the Modulation Transfer Function (MTF), presenting a spatial resolution of 18.3 mm and 20.2 mm for samplings at 137Cs photopeak and full window, respectively.

    Palavras-Chave: monte carlo method; tomography; portable equipment; industrial plants; images; simulation

    Icon

  • IPEN-DOC 24392

    HARAGUCHI, MARCIO I.; CALVO, WILSON A.P. ; KIM, HAE Y.. Tomographic 2-D gamma scanning for industrial process troubleshooting. Flow Measurement and Instrumentation, v. 62, p. 235-245, 2018. DOI: 10.1016/j.flowmeasinst.2017.09.004

    Abstract: Gamma scanning is a nuclear inspection technique widely used to troubleshoot industrial equipments in refineries and petrochemicals plants such as distillation columns and reactors. In this technique, a sealed radiation source and detector move along the equipment, and the intensity readouts generate the density profile of the equipment. Although many improvements have been introduced in recent years, the result of gamma scan still consists of a simple 1-D density plot. In this work, we present the tomographic gamma scanning that, using image reconstruction techniques, shows the result as a 2-D image of density distribution. Clearly, an image reveals more features of the equipment than a 1-D graph and many problems that could not be troubleshooted using the conventional technique can now be solved with this imaging technique. We use ART (Algebraic Reconstruction Technique) intercalated with total variation minimization filter. The use of total variation minimization leads to compressive sensing tomography, allowing to obtain good quality reconstruction from few irradiation data. We simulated the reconstruction of different density distributions. We applied the new technique to data obtained by irradiating with gamma rays phantoms that emulate industrial equipments. Finally, we present the result obtained by applying the innovative technique to real operating distillation column. It seems that the new technique has identified a problem in this equipment that is very difficult to detect using conventional gamma scan.

    Palavras-Chave: gamma radiation; gasers; gamma sources; electron scanning; tomography; distillation

    Icon

A pesquisa no RD utiliza os recursos de busca da maioria das bases de dados. No entanto algumas dicas podem auxiliar para obter um resultado mais pertinente.

É possível efetuar a busca de um autor ou um termo em todo o RD, por meio do Buscar no Repositório , isto é, o termo solicitado será localizado em qualquer campo do RD. No entanto esse tipo de pesquisa não é recomendada a não ser que se deseje um resultado amplo e generalizado.

A pesquisa apresentará melhor resultado selecionando um dos filtros disponíveis em Navegar

Os filtros disponíveis em Navegar tais como: Coleções, Ano de publicação, Títulos, Assuntos, Autores, Revista, Tipo de publicação são autoexplicativos. O filtro, Autores IPEN apresenta uma relação com os autores vinculados ao IPEN; o ID Autor IPEN diz respeito ao número único de identificação de cada autor constante no RD e sob o qual estão agrupados todos os seus trabalhos independente das variáveis do seu nome; Tipo de acesso diz respeito à acessibilidade do documento, isto é , sujeito as leis de direitos autorais, ID RT apresenta a relação dos relatórios técnicos, restritos para consulta das comunidades indicadas.

A opção Busca avançada utiliza os conectores da lógica boleana, é o melhor recurso para combinar chaves de busca e obter documentos relevantes à sua pesquisa, utilize os filtros apresentados na caixa de seleção para refinar o resultado de busca. Pode-se adicionar vários filtros a uma mesma busca.

Exemplo:

Buscar os artigos apresentados em um evento internacional de 2015, sobre loss of coolant, do autor Maprelian.

Autor: Maprelian

Título: loss of coolant

Tipo de publicação: Texto completo de evento

Ano de publicação: 2015

Para indexação dos documentos é utilizado o Thesaurus do INIS, especializado na área nuclear e utilizado em todos os países membros da International Atomic Energy Agency – IAEA , por esse motivo, utilize os termos de busca de assunto em inglês; isto não exclui a busca livre por palavras, apenas o resultado pode não ser tão relevante ou pertinente.

95% do RD apresenta o texto completo do documento com livre acesso, para aqueles que apresentam o significa que e o documento está sujeito as leis de direitos autorais, solicita-se nesses casos contatar a Biblioteca do IPEN, bibl@ipen.br .

Ao efetuar a busca por um autor o RD apresentará uma relação de todos os trabalhos depositados no RD. No lado direito da tela são apresentados os coautores com o número de trabalhos produzidos em conjunto bem como os assuntos abordados e os respectivos anos de publicação agrupados.

O RD disponibiliza um quadro estatístico de produtividade, onde é possível visualizar o número dos trabalhos agrupados por tipo de coleção, a medida que estão sendo depositados no RD.

Na página inicial nas referências são sinalizados todos os autores IPEN, ao clicar nesse símbolo será aberta uma nova página correspondente à aquele autor – trata-se da página do pesquisador.

Na página do pesquisador, é possível verificar, as variações do nome, a relação de todos os trabalhos com texto completo bem como um quadro resumo numérico; há links para o Currículo Lattes e o Google Acadêmico ( quando esse for informado).

ATENÇÃO!

ESTE TEXTO "AJUDA" ESTÁ SUJEITO A ATUALIZAÇÕES CONSTANTES, A MEDIDA QUE NOVAS FUNCIONALIDADES E RECURSOS DE BUSCA FOREM SENDO DESENVOLVIDOS PELAS EQUIPES DA BIBLIOTECA E DA INFORMÁTICA.

O gerenciamento do Repositório está a cargo da Biblioteca do IPEN. Constam neste RI, até o presente momento 20.950 itens que tanto podem ser artigos de periódicos ou de eventos nacionais e internacionais, dissertações e teses, livros, capítulo de livros e relatórios técnicos. Para participar do RI-IPEN é necessário que pelo menos um dos autores tenha vínculo acadêmico ou funcional com o Instituto. Nesta primeira etapa de funcionamento do RI, a coleta das publicações é realizada periodicamente pela equipe da Biblioteca do IPEN, extraindo os dados das bases internacionais tais como a Web of Science, Scopus, INIS, SciElo além de verificar o Currículo Lattes. O RI-IPEN apresenta também um aspecto inovador no seu funcionamento. Por meio de metadados específicos ele está vinculado ao sistema de gerenciamento das atividades do Plano Diretor anual do IPEN (SIGEPI). Com o objetivo de fornecer dados numéricos para a elaboração dos indicadores da Produção Cientifica Institucional, disponibiliza uma tabela estatística registrando em tempo real a inserção de novos itens. Foi criado um metadado que contém um número único para cada integrante da comunidade científica do IPEN. Esse metadado se transformou em um filtro que ao ser acionado apresenta todos os trabalhos de um determinado autor independente das variáveis na forma de citação do seu nome.

A elaboração do projeto do RI do IPEN foi iniciado em novembro de 2013, colocado em operação interna em julho de 2014 e disponibilizado na Internet em junho de 2015. Utiliza o software livre Dspace, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para descrição dos metadados adota o padrão Dublin Core. É compatível com o Protocolo de Arquivos Abertos (OAI) permitindo interoperabilidade com repositórios de âmbito nacional e internacional.

1. Portaria IPEN-CNEN/SP nº 387, que estabeleceu os princípios que nortearam a criação do RDI, clique aqui.


2. A experiência do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN-CNEN/SP) na criação de um Repositório Digital Institucional – RDI, clique aqui.