Navegação por Revista "Nature Communications"

Classificar por: Ordenar: Resultados:

  • IPEN-DOC 24704

    ARAGAO, LUIZ E.O.C.; ANDERSON, LIANA O.; FONSECA, MARISA G.; ROSAN, THAIS M.; VEDOVATO, LAURA B.; WAGNER, FABIEN H.; SILVA, CAMILA V.J.; SILVA JUNIOR, CELSO H.L.; ARAI, EGIDIO; AGUIAR, ANA P.; BARLOW, JOS; BERENGUER, ERIKA; DEETER, MERRITT N.; DOMINGUES, LUCAS G. ; GATTI, LUCIANA ; GLOOR, MANUEL; MALHI, YADVINDER; MARENGO, JOSE A.; MILLER, JOHN B.; PHILLIPS, OLIVER L.; SAATCHI, SASSAN. 21st Century drought-related fires counteract the decline of Amazon deforestation carbon emissions. Nature Communications, v. 9, n. 536, 2018. DOI: 10.1038/s41467-017-02771-y

    Abstract: Tropical carbon emissions are largely derived from direct forest clearing processes. Yet, emissions from drought-induced forest fires are, usually, not included in national-level carbon emission inventories. Here we examine Brazilian Amazon drought impacts on fire incidence and associated forest fire carbon emissions over the period 2003-2015. We show that despite a 76% decline in deforestation rates over the past 13 years, fire incidence increased by 36% during the 2015 drought compared to the preceding 12 years. The 2015 drought had the largest ever ratio of active fire counts to deforestation, with active fires occurring over an area of 799,293 km(2). Gross emissions from forest fires (989 +/- 504 Tg CO2 year(-1)) alone are more than half as great as those from old-growth forest deforestation during drought years. We conclude that carbon emission inventories intended for accounting and developing policies need to take account of substantial forest fire emissions not associated to the deforestation process.

    Palavras-Chave: carbon dioxide; deforestation; forests; monitoring; greenhouse gases; tropical regions; climates; droughts; fires; amazon river; brazil

    Icon

  • IPEN-DOC 23823

    GU, DASA; GUENTHER, ALEX B.; SHILLING, JOHN E.; YU, HAOFEI; HUANG, MAOYI; ZHAO, CHUN; YANG, QING; MARTIN, SCOT T.; ARTAXO, PAULO; KIM, SAEWUNG; SECO, ROGER; STAVRAKOU, TRISSEVGENI; LONGO, KARLA M.; TOTA, JULIO; SOUZA, RODRIGO A.F. de; VEGA, OSCAR ; LIU, YING; SHRIVASTAVA, MANISH; ALVES, ELIANE G.; SANTOS, FERNANDO C.; LENG, GUOYONG; HU, ZHIYUAN. Airborne observations reveal elevational gradient in tropical forest isoprene emissions. Nature Communications, v. 8, n. 15541, p. 1-7, 2017. DOI: 10.1038/ncomms15541

    Abstract: Isoprene dominates global non-methane volatile organic compound emissions, and impacts tropospheric chemistry by influencing oxidants and aerosols. Isoprene emission rates vary over several orders of magnitude for different plants, and characterizing this immense biological chemodiversity is a challenge for estimating isoprene emission from tropical forests. Here we present the isoprene emission estimates from aircraft eddy covariance measurements over the Amazonian forest. We report isoprene emission rates that are three times higher than satellite top-down estimates and 35% higher than model predictions. The results reveal strong correlations between observed isoprene emission rates and terrain elevations, which are confirmed by similar correlations between satellite-derived isoprene emissions and terrain elevations. We propose that the elevational gradient in the Amazonian forest isoprene emission capacity is determined by plant species distributions and can substantially explain isoprene emission variability in tropical forests, and use a model to demonstrate the resulting impacts on regional air quality.

    Icon

  • IPEN-DOC 22992

    MALKO, DANIEL; KUCERNAK, ANTHONY; LOPES, THIAGO . In situ electrochemical quantification of active sites in Fe–N/C non-precious metal catalysts. Nature Communications, v. 7, p. 1-7, 2016. DOI: 10.1038/ncomms13285

    Abstract: The economic viability of low temperature fuel cells as clean energy devices is enhanced by the development of inexpensive oxygen reduction reaction catalysts. Heat treated iron and nitrogen containing carbon based materials (Fe–N/C) have shown potential to replace expensive precious metals. Although significant improvements have recently been made, their activity and durability is still unsatisfactory. The further development and a rational design of these materials has stalled due to the lack of an in situ methodology to easily probe and quantify the active site. Here we demonstrate a protocol that allows the quantification of active centres, which operate under acidic conditions, by means of nitrite adsorption followed by reductive stripping, and show direct correlation to the catalytic activity. The method is demonstrated for two differently prepared materials. This approach may allow researchers to easily assess the active site density and turnover frequency of Fe–N/C catalysts.

    Icon

A pesquisa no RD utiliza os recursos de busca da maioria das bases de dados. No entanto algumas dicas podem auxiliar para obter um resultado mais pertinente.

É possível efetuar a busca de um autor ou um termo em todo o RD, por meio do Buscar no Repositório , isto é, o termo solicitado será localizado em qualquer campo do RD. No entanto esse tipo de pesquisa não é recomendada a não ser que se deseje um resultado amplo e generalizado.

A pesquisa apresentará melhor resultado selecionando um dos filtros disponíveis em Navegar

Os filtros disponíveis em Navegar tais como: Coleções, Ano de publicação, Títulos, Assuntos, Autores, Revista, Tipo de publicação são autoexplicativos. O filtro, Autores IPEN apresenta uma relação com os autores vinculados ao IPEN; o ID Autor IPEN diz respeito ao número único de identificação de cada autor constante no RD e sob o qual estão agrupados todos os seus trabalhos independente das variáveis do seu nome; Tipo de acesso diz respeito à acessibilidade do documento, isto é , sujeito as leis de direitos autorais, ID RT apresenta a relação dos relatórios técnicos, restritos para consulta das comunidades indicadas.

A opção Busca avançada utiliza os conectores da lógica boleana, é o melhor recurso para combinar chaves de busca e obter documentos relevantes à sua pesquisa, utilize os filtros apresentados na caixa de seleção para refinar o resultado de busca. Pode-se adicionar vários filtros a uma mesma busca.

Exemplo:

Buscar os artigos apresentados em um evento internacional de 2015, sobre loss of coolant, do autor Maprelian.

Autor: Maprelian

Título: loss of coolant

Tipo de publicação: Texto completo de evento

Ano de publicação: 2015

Para indexação dos documentos é utilizado o Thesaurus do INIS, especializado na área nuclear e utilizado em todos os países membros da International Atomic Energy Agency – IAEA , por esse motivo, utilize os termos de busca de assunto em inglês; isto não exclui a busca livre por palavras, apenas o resultado pode não ser tão relevante ou pertinente.

95% do RD apresenta o texto completo do documento com livre acesso, para aqueles que apresentam o significa que e o documento está sujeito as leis de direitos autorais, solicita-se nesses casos contatar a Biblioteca do IPEN, bibl@ipen.br .

Ao efetuar a busca por um autor o RD apresentará uma relação de todos os trabalhos depositados no RD. No lado direito da tela são apresentados os coautores com o número de trabalhos produzidos em conjunto bem como os assuntos abordados e os respectivos anos de publicação agrupados.

O RD disponibiliza um quadro estatístico de produtividade, onde é possível visualizar o número dos trabalhos agrupados por tipo de coleção, a medida que estão sendo depositados no RD.

Na página inicial nas referências são sinalizados todos os autores IPEN, ao clicar nesse símbolo será aberta uma nova página correspondente à aquele autor – trata-se da página do pesquisador.

Na página do pesquisador, é possível verificar, as variações do nome, a relação de todos os trabalhos com texto completo bem como um quadro resumo numérico; há links para o Currículo Lattes e o Google Acadêmico ( quando esse for informado).

ATENÇÃO!

ESTE TEXTO "AJUDA" ESTÁ SUJEITO A ATUALIZAÇÕES CONSTANTES, A MEDIDA QUE NOVAS FUNCIONALIDADES E RECURSOS DE BUSCA FOREM SENDO DESENVOLVIDOS PELAS EQUIPES DA BIBLIOTECA E DA INFORMÁTICA.

O gerenciamento do Repositório está a cargo da Biblioteca do IPEN. Constam neste RI, até o presente momento 20.950 itens que tanto podem ser artigos de periódicos ou de eventos nacionais e internacionais, dissertações e teses, livros, capítulo de livros e relatórios técnicos. Para participar do RI-IPEN é necessário que pelo menos um dos autores tenha vínculo acadêmico ou funcional com o Instituto. Nesta primeira etapa de funcionamento do RI, a coleta das publicações é realizada periodicamente pela equipe da Biblioteca do IPEN, extraindo os dados das bases internacionais tais como a Web of Science, Scopus, INIS, SciElo além de verificar o Currículo Lattes. O RI-IPEN apresenta também um aspecto inovador no seu funcionamento. Por meio de metadados específicos ele está vinculado ao sistema de gerenciamento das atividades do Plano Diretor anual do IPEN (SIGEPI). Com o objetivo de fornecer dados numéricos para a elaboração dos indicadores da Produção Cientifica Institucional, disponibiliza uma tabela estatística registrando em tempo real a inserção de novos itens. Foi criado um metadado que contém um número único para cada integrante da comunidade científica do IPEN. Esse metadado se transformou em um filtro que ao ser acionado apresenta todos os trabalhos de um determinado autor independente das variáveis na forma de citação do seu nome.

A elaboração do projeto do RI do IPEN foi iniciado em novembro de 2013, colocado em operação interna em julho de 2014 e disponibilizado na Internet em junho de 2015. Utiliza o software livre Dspace, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para descrição dos metadados adota o padrão Dublin Core. É compatível com o Protocolo de Arquivos Abertos (OAI) permitindo interoperabilidade com repositórios de âmbito nacional e internacional.

1. Portaria IPEN-CNEN/SP nº 387, que estabeleceu os princípios que nortearam a criação do RDI, clique aqui.


2. A experiência do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN-CNEN/SP) na criação de um Repositório Digital Institucional – RDI, clique aqui.