INSTITUTO DE PESQUISAS ENERGÉTICAS E NUCLEARES
Repositório Digital da Produção Técnico Científica

BibliotecaTerezine Arantes Ferraz

Navegação por Agências de fomento "Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ)"

Navegação por Agências de fomento "Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ)"

Classificar por: Ordenar: Resultados:

  • IPEN-DOC 25618

    AVILLA, LEONARDO S.; MACHADO, HELENA; ARAUJO-JUNIOR, HERMINIO I. de; MOTHE, DIMILA; ROTTI, ALLINE; OLIVEIRA, KAROLINY de; MALDONADO, VICTORIA; FIGUEIREDO, ANA M.G. ; KINOSHITA, ANGELA; BAFFA, OSWALDO. Pleistocene EQUUS (Equidae: Mammalia) from Northern Brazil: evidence of scavenger behavior by ursids on south american horses. Ameghiniana, v. 55, n. 5, p. 517-530, 2018. DOI: 10.5710/AMGH.05.07.2018.3069

    Abstract: During paleontological surveys conducted in 2013 and 2014 in Quaternary deposits from the Gruta do Urso cave, Tocantins State, nine isolated teeth and five postcranial elements of Equus neogeus were recovered. Absolute datings indicate that E. neogeus inhabited the surroundings of Gruta do Urso cave during the Last Glacial Maximum. The specimens probably represent very young individuals that died outside the cave, were weathered prior to the final burial, with ontogenetic and taphonomic similarities. Herein, we report the first scavenger interaction of ursids and equids in the South American fossil record.

    Icon

  • IPEN-DOC 25199

    BRITO, TARCISIO; JULIO, ALISON; BERNI, MATEUS; PONCIO, LISIANE de C.; BERNARDES, EMERSON S. ; ARAUJO, HELENA; SAMMETH, MICHAEL; PANE, ATTILIO. Transcriptomic and functional analyses of the piRNA pathway in the Chagas disease vector Rhodnius prolixus. PLOS Neglected Tropical Diseases, v. 12, n. 10, p. e0006760-1 - e0006760-20, 2018. DOI: 10.1371/journal.pntd.0006760

    Abstract: The piRNA pathway is a surveillance system that guarantees oogenesis and adult fertility in a range of animal species. The pathway is centered on PIWI clade Argonaute proteins and the associated small non-coding RNAs termed piRNAs. In this study, we set to investigate the evolutionary conservation of the piRNA pathway in the hemimetabolous insect Rhodnius prolixus. Our transcriptome profiling reveals that core components of the pathway are expressed during previtellogenic stages of oogenesis. Rhodnius' genome harbors four putative piwi orthologs. We show that Rp-piwi2, Rp-piwi3 and Rp-ago3, but not Rp-piwi1 transcripts are produced in the germline tissues and maternally deposited in the mature eggs. Consistent with a role in Rhodnius oogenesis, parental RNAi against the Rp-piwi2, Rp-piwi3 and Rp-ago3 results in severe egg laying and female adult fertility defects. Furthermore, we show that the reduction of the Rp-piwi2 levels by parental RNAi disrupts oogenesis by causing a dramatic loss of trophocytes, egg chamber degeneration and oogenesis arrest. Intriguingly, the putative Rp-Piwi2 protein features a polyglutamine tract at its N-terminal region, which is conserved in PIWI proteins encoded in the genome of other Triatomine species. Together with R. prolixus, these hematophagous insects are primary vectors of the Chagas disease. Thus, our data shed more light on the evolution of the piRNA pathway and provide a framework for the development of new control strategies for Chagas disease insect vectors.

    Icon

A pesquisa no RD utiliza os recursos de busca da maioria das bases de dados. No entanto algumas dicas podem auxiliar para obter um resultado mais pertinente.

É possível efetuar a busca de um autor ou um termo em todo o RD, por meio do Buscar no Repositório , isto é, o termo solicitado será localizado em qualquer campo do RD. No entanto esse tipo de pesquisa não é recomendada a não ser que se deseje um resultado amplo e generalizado.

A pesquisa apresentará melhor resultado selecionando um dos filtros disponíveis em Navegar

Os filtros disponíveis em Navegar tais como: Coleções, Ano de publicação, Títulos, Assuntos, Autores, Revista, Tipo de publicação são autoexplicativos. O filtro, Autores IPEN apresenta uma relação com os autores vinculados ao IPEN; o ID Autor IPEN diz respeito ao número único de identificação de cada autor constante no RD e sob o qual estão agrupados todos os seus trabalhos independente das variáveis do seu nome; Tipo de acesso diz respeito à acessibilidade do documento, isto é , sujeito as leis de direitos autorais, ID RT apresenta a relação dos relatórios técnicos, restritos para consulta das comunidades indicadas.

A opção Busca avançada utiliza os conectores da lógica boleana, é o melhor recurso para combinar chaves de busca e obter documentos relevantes à sua pesquisa, utilize os filtros apresentados na caixa de seleção para refinar o resultado de busca. Pode-se adicionar vários filtros a uma mesma busca.

Exemplo:

Buscar os artigos apresentados em um evento internacional de 2015, sobre loss of coolant, do autor Maprelian.

Autor: Maprelian

Título: loss of coolant

Tipo de publicação: Texto completo de evento

Ano de publicação: 2015

Para indexação dos documentos é utilizado o Thesaurus do INIS, especializado na área nuclear e utilizado em todos os países membros da International Atomic Energy Agency – IAEA , por esse motivo, utilize os termos de busca de assunto em inglês; isto não exclui a busca livre por palavras, apenas o resultado pode não ser tão relevante ou pertinente.

95% do RD apresenta o texto completo do documento com livre acesso, para aqueles que apresentam o significa que e o documento está sujeito as leis de direitos autorais, solicita-se nesses casos contatar a Biblioteca do IPEN, bibl@ipen.br .

Ao efetuar a busca por um autor o RD apresentará uma relação de todos os trabalhos depositados no RD. No lado direito da tela são apresentados os coautores com o número de trabalhos produzidos em conjunto bem como os assuntos abordados e os respectivos anos de publicação agrupados.

O RD disponibiliza um quadro estatístico de produtividade, onde é possível visualizar o número dos trabalhos agrupados por tipo de coleção, a medida que estão sendo depositados no RD.

Na página inicial nas referências são sinalizados todos os autores IPEN, ao clicar nesse símbolo será aberta uma nova página correspondente à aquele autor – trata-se da página do pesquisador.

Na página do pesquisador, é possível verificar, as variações do nome, a relação de todos os trabalhos com texto completo bem como um quadro resumo numérico; há links para o Currículo Lattes e o Google Acadêmico ( quando esse for informado).

ATENÇÃO!

ESTE TEXTO "AJUDA" ESTÁ SUJEITO A ATUALIZAÇÕES CONSTANTES, A MEDIDA QUE NOVAS FUNCIONALIDADES E RECURSOS DE BUSCA FOREM SENDO DESENVOLVIDOS PELAS EQUIPES DA BIBLIOTECA E DA INFORMÁTICA.

O gerenciamento do Repositório está a cargo da Biblioteca do IPEN. Constam neste RI, até o presente momento 20.950 itens que tanto podem ser artigos de periódicos ou de eventos nacionais e internacionais, dissertações e teses, livros, capítulo de livros e relatórios técnicos. Para participar do RI-IPEN é necessário que pelo menos um dos autores tenha vínculo acadêmico ou funcional com o Instituto. Nesta primeira etapa de funcionamento do RI, a coleta das publicações é realizada periodicamente pela equipe da Biblioteca do IPEN, extraindo os dados das bases internacionais tais como a Web of Science, Scopus, INIS, SciElo além de verificar o Currículo Lattes. O RI-IPEN apresenta também um aspecto inovador no seu funcionamento. Por meio de metadados específicos ele está vinculado ao sistema de gerenciamento das atividades do Plano Diretor anual do IPEN (SIGEPI). Com o objetivo de fornecer dados numéricos para a elaboração dos indicadores da Produção Cientifica Institucional, disponibiliza uma tabela estatística registrando em tempo real a inserção de novos itens. Foi criado um metadado que contém um número único para cada integrante da comunidade científica do IPEN. Esse metadado se transformou em um filtro que ao ser acionado apresenta todos os trabalhos de um determinado autor independente das variáveis na forma de citação do seu nome.

A elaboração do projeto do RI do IPEN foi iniciado em novembro de 2013, colocado em operação interna em julho de 2014 e disponibilizado na Internet em junho de 2015. Utiliza o software livre Dspace, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para descrição dos metadados adota o padrão Dublin Core. É compatível com o Protocolo de Arquivos Abertos (OAI) permitindo interoperabilidade com repositórios de âmbito nacional e internacional.

1. Portaria IPEN-CNEN/SP nº 387, que estabeleceu os princípios que nortearam a criação do RDI, clique aqui.


2. A experiência do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN-CNEN/SP) na criação de um Repositório Digital Institucional – RDI, clique aqui.