Navegação por Autores IPEN "NAIME, NATALIA"

Classificar por: Ordenar: Resultados:

  • IPEN-DOC 15962

    NAIME, NATALIA . Embalagens ativas de fonte renovavel / Active packaging from renewable source . 2010. Dissertacao (Mestrado) - Instituto de Pesquisas Energeticas e Nucleares - IPEN-CNEN/SP, Sao Paulo. 115 p. Orientador: Ademar Benevolo Lugao. DOI: 10.11606/D.85.2010.tde-12082011-153841

    Abstract: Foram desenvolvidas embalagens biodegradáveis ativas tipo espuma, obtidas a partir de fécula de mandioca, capazes de aumentar a vida-de-prateleira de frutas minimamente processadas. Para tanto, agentes ativos que evitam a proliferação de fungos, a perda de peso e, também, forneçam uma indicação visual (mudança de cor da embalagem) da qualidade do produto embalado, foram adicionados às embalagens de fonte renovável. As espumas foram obtidas pelos processos de extrusão e termoprensagem de uma massa de fécula, gel (fécula suspensa em água) e aditivos (plastificantes e/ou agentes ativos). As formulações de espumas variaram quanto: ao tipo e concentrações de plastificantes (glicerol e polietilenoglicol PEG 300); às quantidades de sólido (fécula de mandioca em pó); aos diferentes tratamentos da fécula (modificações química por acetilação e físicas irradiação e pré-gelatinização); à procedência da fécula (da Bahia e do Paraná); ao reaproveitamento de espumas descartadas; às diferentes concentrações de agentes ativos (ácido l-ascórbico, cloreto de cálcio, sorbato de potássio e permanganato de potássio) e quanto à adição de corantes naturais (extratos de beterraba e repolho roxo). Foram avaliadas, principalmente, as propriedades mecânicas e de barreira das diferentes formulações de espumas de fécula de mandioca. Os resultados indicaram que quanto maior a concentração de fécula mais resistente é a espuma. As espumas contendo o plastificante PEG 300 se mostraram bastante flexíveis, apresentaram boa resistência à ruptura e absorveram pouca água. A pré-gelatinização da fécula proporcionou melhores propriedades mecânicas e de barreira para as espumas em relação aos outros tratamentos dados à fécula de mandioca. Já a adição de agentes ativos à massa não proporcionou tais melhoras às embalagens. As espumas de fécula de mandioca produzidas pelo processo de extrusão seguido de termoprensagem foram mais resistentes à ruptura do que as produzidas somente por termoprensagem.

    Palavras-Chave: packaging; foams; biodegradation; cassava; starch; mechanical properties; pressing; heating; recycling

    Icon

  • IPEN-DOC 25198

    BRANT, ANTONIO J.C. ; NAIME, NATALIA ; LUGAO, ADEMAR B. ; PONCE, PATRICIA . Influence of ionizing radiation on biodegradable foam trays for food packaging obtained from irradiated cassava starch. Brazilian Archives of Biology and Technology, v. 61, n. e18160520, 2018. DOI: 10.1590/1678-4324-2018160520

    Abstract: Biodegradable polymers, such as starch, cellulose, and derivatives thereof, are being studied to produce innovative packaging in the most diverse shapes (films, bags, trays, bottles, etc.) to attend this current market trend. The aim of this work was to produce foam trays from cassava starch for food packaging via extrusion followed by thermoforming process. Their formulations were based on unirradiated and γ-irradiated starches at diverse radiation absorbed doses (in kGy) in order to evaluate the influence of the irradiated starches on the physical properties of the trays. Water absorption results showed an irregular increase with the increase of the absorbed dose ( for example, 26.32% and 39.84% for the trays based on unirradiated starch 0 kGy and 1:1 (w/w) mixture of starches 0 kGy and 100.0 kGy, respectively). Other physicochemical properties were evaluated from the starches utilized and the trays obtained. Aerobic biodegradation of the foams by mass loss also was checked in soil burial test.

    Palavras-Chave: ionizing radiations; gamma radiation; cassava; starch; packaging; biodegradation; compression strength; physical properties; hot pressing; foams; absorbed radiation doses; extrusion; flexibility

    Icon

  • IPEN-DOC 24871

    NAIME, NATALIA ; BRANT, ANTONIO J.C. ; LUGAO, ADEMAR B. ; PONCE, PATRICIA . Influência do tipo de tubetes de reflorestamento (biodegradáveis e de plástico) no desenvolvimento de mudas de Eucalyptus saligna / Influence of type of reforestation tubes (biodegradable and plastic) on development of Eucalyptus saligna seedlings. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE POLIMEROS, 14., 22-26 de outubro, 2017, Águas de Lindóia, SP. Anais... 2017. p. 1573-1577.

    Abstract: Este trabalho teve como objetivo estudar a influência do tipo de tubetes de reflorestamento no desenvolvimento de mudas de Eucalyptus saligna, durante a fase de viveiro. Para tanto, foram analisados tubetes plásticos e biodegradáveis (sendo os primeiros obtidos do mercado brasileiro e os últimos fabricados pela empresa BIO&GREEN, a partir do bagaço de cana-de-açúcar) de diferentes volumes, comparando-os quanto (1) ao desenvolvimento das mudas de eucalipto e (2) às suas integridades físicas, até completarem 90 dias da semeadura. Os resultados mostraram que as mudas de eucalipto, em viveiro, se desenvolveram melhor nos recipientes de polietileno e indicaram que quanto maior o volume do tubete, melhor desenvolvida é a planta.

    Icon

A pesquisa no RD utiliza os recursos de busca da maioria das bases de dados. No entanto algumas dicas podem auxiliar para obter um resultado mais pertinente.

É possível efetuar a busca de um autor ou um termo em todo o RD, por meio do Buscar no Repositório , isto é, o termo solicitado será localizado em qualquer campo do RD. No entanto esse tipo de pesquisa não é recomendada a não ser que se deseje um resultado amplo e generalizado.

A pesquisa apresentará melhor resultado selecionando um dos filtros disponíveis em Navegar

Os filtros disponíveis em Navegar tais como: Coleções, Ano de publicação, Títulos, Assuntos, Autores, Revista, Tipo de publicação são autoexplicativos. O filtro, Autores IPEN apresenta uma relação com os autores vinculados ao IPEN; o ID Autor IPEN diz respeito ao número único de identificação de cada autor constante no RD e sob o qual estão agrupados todos os seus trabalhos independente das variáveis do seu nome; Tipo de acesso diz respeito à acessibilidade do documento, isto é , sujeito as leis de direitos autorais, ID RT apresenta a relação dos relatórios técnicos, restritos para consulta das comunidades indicadas.

A opção Busca avançada utiliza os conectores da lógica boleana, é o melhor recurso para combinar chaves de busca e obter documentos relevantes à sua pesquisa, utilize os filtros apresentados na caixa de seleção para refinar o resultado de busca. Pode-se adicionar vários filtros a uma mesma busca.

Exemplo:

Buscar os artigos apresentados em um evento internacional de 2015, sobre loss of coolant, do autor Maprelian.

Autor: Maprelian

Título: loss of coolant

Tipo de publicação: Texto completo de evento

Ano de publicação: 2015

Para indexação dos documentos é utilizado o Thesaurus do INIS, especializado na área nuclear e utilizado em todos os países membros da International Atomic Energy Agency – IAEA , por esse motivo, utilize os termos de busca de assunto em inglês; isto não exclui a busca livre por palavras, apenas o resultado pode não ser tão relevante ou pertinente.

95% do RD apresenta o texto completo do documento com livre acesso, para aqueles que apresentam o significa que e o documento está sujeito as leis de direitos autorais, solicita-se nesses casos contatar a Biblioteca do IPEN, bibl@ipen.br .

Ao efetuar a busca por um autor o RD apresentará uma relação de todos os trabalhos depositados no RD. No lado direito da tela são apresentados os coautores com o número de trabalhos produzidos em conjunto bem como os assuntos abordados e os respectivos anos de publicação agrupados.

O RD disponibiliza um quadro estatístico de produtividade, onde é possível visualizar o número dos trabalhos agrupados por tipo de coleção, a medida que estão sendo depositados no RD.

Na página inicial nas referências são sinalizados todos os autores IPEN, ao clicar nesse símbolo será aberta uma nova página correspondente à aquele autor – trata-se da página do pesquisador.

Na página do pesquisador, é possível verificar, as variações do nome, a relação de todos os trabalhos com texto completo bem como um quadro resumo numérico; há links para o Currículo Lattes e o Google Acadêmico ( quando esse for informado).

ATENÇÃO!

ESTE TEXTO "AJUDA" ESTÁ SUJEITO A ATUALIZAÇÕES CONSTANTES, A MEDIDA QUE NOVAS FUNCIONALIDADES E RECURSOS DE BUSCA FOREM SENDO DESENVOLVIDOS PELAS EQUIPES DA BIBLIOTECA E DA INFORMÁTICA.

O gerenciamento do Repositório está a cargo da Biblioteca do IPEN. Constam neste RI, até o presente momento 20.950 itens que tanto podem ser artigos de periódicos ou de eventos nacionais e internacionais, dissertações e teses, livros, capítulo de livros e relatórios técnicos. Para participar do RI-IPEN é necessário que pelo menos um dos autores tenha vínculo acadêmico ou funcional com o Instituto. Nesta primeira etapa de funcionamento do RI, a coleta das publicações é realizada periodicamente pela equipe da Biblioteca do IPEN, extraindo os dados das bases internacionais tais como a Web of Science, Scopus, INIS, SciElo além de verificar o Currículo Lattes. O RI-IPEN apresenta também um aspecto inovador no seu funcionamento. Por meio de metadados específicos ele está vinculado ao sistema de gerenciamento das atividades do Plano Diretor anual do IPEN (SIGEPI). Com o objetivo de fornecer dados numéricos para a elaboração dos indicadores da Produção Cientifica Institucional, disponibiliza uma tabela estatística registrando em tempo real a inserção de novos itens. Foi criado um metadado que contém um número único para cada integrante da comunidade científica do IPEN. Esse metadado se transformou em um filtro que ao ser acionado apresenta todos os trabalhos de um determinado autor independente das variáveis na forma de citação do seu nome.

A elaboração do projeto do RI do IPEN foi iniciado em novembro de 2013, colocado em operação interna em julho de 2014 e disponibilizado na Internet em junho de 2015. Utiliza o software livre Dspace, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para descrição dos metadados adota o padrão Dublin Core. É compatível com o Protocolo de Arquivos Abertos (OAI) permitindo interoperabilidade com repositórios de âmbito nacional e internacional.

1. Portaria IPEN-CNEN/SP nº 387, que estabeleceu os princípios que nortearam a criação do RDI, clique aqui.


2. A experiência do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN-CNEN/SP) na criação de um Repositório Digital Institucional – RDI, clique aqui.