Navegação por Autores IPEN "ZAFALON, A.T."

Classificar por: Ordenar: Resultados:

  • IPEN-DOC 25878

    KOMATSU, L.G.H. ; ZAFALON, A.T. ; SANTOS, V.J. ; LINCOPAN, N.; RANGARI, V.K.; PARRA, D.F. . Application of natural nanoparticles in polymeric blend of HMSPP/SEBS for biocide activity. In: IKHMAYIES, SHADIA (Ed.); LI, JIAN (Ed.); VIEIRA, CARLOS M.F. (Ed.); MARGEM, JEAN I. (Ed.); BRAGA, FABIO de O. (Ed.). Green Materials Engineering. Cham, CZ, Switzerland: Springer Nature Switzerland AG, 2019. p. 79-87, (The Minerals, Metals & Materials Series). DOI: 10.1007/978-3-030-10383-5_9

    Abstract: The natural nanoparticles of CaCO3, from eggshell and CaCO3/Ag, were investigated as candidates for biocide nanoparticles in a blend of thermoplastic elastomer, styrene–ethylene/butadiene–styrene (SEBS), and polyolefin, high-meltstrength polypropylene (HMSPP). The nanoparticles with silver (Ag) were synthesized by metal precursor method, and before the application in the polymer matrix, the nanoparticles were analyzed on dynamic lighting scattering (DLS) and Raman spectroscopy. After DLS and Raman analyses, the nanoparticles were evaluated in biocide tests against P. aeruginosa and S. auerus. The aim of this investigation was the blending and the injection molding in dumbbell samples with the nanoparticles. The characterizations were carried out by differential scanning calorimetry (DSC), thermogravimetry analysis,mechanical tests, X-ray diffraction, Raman spectroscopy, scanning electronmicroscopy, and energy-dispersive scanning and biocide tests. Correlation between size and particle distribution on the polymerwas founded. However, samples at higher concentrations (>1 wt%) do not show biocide activity.

    Icon

  • IPEN-DOC 25298

    SANTOS, V.J. ; ZAFALON, A.T. ; PARRA, D.F. . Avaliação do comportamento mecânico, térmico e de intumescimento dos hidrogéis contendo argila Laponite RD. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA E CIÊNCIA DOS MATERIAIS, 23., 04-08 de novembro, 2018, Foz do Iguaçu, PR. Resumo... 2018. p. 1528-1528.

    Abstract: Hidrogéis são biomateriais amplamente utilizados na biomedicina, e possuem a capacidade de absorver grandes quantidades de fluidos sem perder sua integridade física. Esses materiais são constituídos por uma rede tridimensional de polímeros formada por ligações cruzadas, físicas ou químicas. Hidrogéis têm sido aplicados como curativos transdérmicos em sistemas de liberação de drogas. Esses materiais oferecem condições ideais para tratamento de feridas, pois mantém o ambiente da ferida úmido promovendo um debridamento autoclítico, acelerando a cicatrização. Argila Laponite (LP) é uma argila sintética nanométrica de aproximadamente 25 nm de diâmetro e 0,92 nm de espessura, é altamente hidrofílica e forma gel em solução aquosa. A associação de argila a hidrogéis promove modificação de propriedades como mecânica e inchaço quando macro-cadeias interagem com o espaço interlamelar. O objetivo deste trabalho foi avaliar a influência da nano-argila nas propriedades mecânicas, térmicas e de intumescimento de hidrogéis baseados em uma formulação polimérica de poli (N-vinil-2-pirrolidona), poli (etileno glicol) e agar contendo nano Laponite RD. As membranas de hidrogel foram reticuladas por radiação gama a 25 kGy. Foram realizados testes de tração de acordo com ASTM D638-03. O comportamento viscoelástico foi investigado usando um reômetro de placa paralela. O intumescimento foi avaliado após 72 horas e o comportamento entálpico foi avaliado pelo DSC.

    Icon

  • IPEN-DOC 23771

    SANTOS, V.J. ; ZAFALON, A.T. ; PARRA, D.F. ; LUGAO, A.B. . Estudo da liberação de neomicina em hidrogéis de pvp contendo argila laponite. In: CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE ORGAOS ARTIFICIAIS E BIOMATERIAIS, 9; CONGRESSO DA SOCIEDADE LATINO AMERICANA DE BIOMATERIAIS, ORGAOS ARTIFICIAIS E ENGENHARIA DE TECIDOS, 13., 24-27 de agosto, 2016, Foz do Iguaçu, PR. Resumo... 2016. p. 1240-1240.

    Abstract: Hidrogel é uma classe de biomaterial definida como um sistema de um ou mais polímeros hidrofílicos, que podem ser usados como curativo devido seu sistema de liberação de drogas e sua biocompatibilidade. São materiais insolúveis, capazes de absorver grandes quantidades de fluidos sem perder sua integridade física. Hidrogéis possuem uma rede tridimensional permanente de cadeias polímericas reticuladas, e pode ser sintetizado através do processo de radiação gama, que formar ligações cruzadas entre as cadeias e esterilizar o material em uma única etapa. Hidrogéis utilizados em tratamento de feridas tópicas usualmente são produzidos com finalidade de realizar liberação de fármacos. Este estudo teve como objetivo a preparação de hidrogéis baseado em uma formulação polimérica de poli (N-vinil-2-pirrolidona), poli (etileno-glicol), ágar contendo nano-argila laponite RD e antimicrobiano neomicina. Os materiais foram processados por radiação gama de fontes de Co60 em diferentes doses. A influência da razão de argila/polímero foi investigada de acordo com a metodologia da fração de gel, testes intumescimento, difração de raios X (DRX) e microscopia eletrônica de varredura (MEV), HPLC para determinação da liberação de neomicina, teste de citotoxicidade e teste de efeito anti-microbiano.

    Icon

  • IPEN-DOC 22888

    SANTOS, V.J. ; ZAFALON, A.T. ; PARRA, D.F. . Síntese e caracterização de hidrogéis contendo anti-microbiano neomicina. In: CONGRESSO BRASILEIRO, 10.; E CONGRESSO PAN AMERICANO DE ANÁLISE TÉRMICA E CALORIMETRIA, 4., 17-20 de abril, 2016, São Paulo, SP. Anais... São Paulo: Associação Brasileira de Análise Térmica e Calorimetria, 2016.

    Abstract: Hidrogéis são biomateriais poliméricos vastamente utilizados para aplicações biomédicas como sistemas de liberação de fármaco. São materiais altamente hidrofílicos, com uma estrutura molecular reticulada e capacidade de absorver grandes quantidades de fluidos. Em geral hidrogéis são compostos por mais de um polímero sintético ou natural a fim modificar suas propriedades físico-químicas. Estes materiais podem ser produzidos através do uso de radiação ionizante, onde a radiação gama é uma das mais eficientes para a produção desses materiais. O objetivo deste trabalho foi sintetizar membranas de hidrogel a base de poli (N-vinil-2-pirrolidona), polietileno glicol e Agar, contendo antibiótico neomicina. As membranas de hidrogel foram produzidas por radiação gama de fontes de Co60 em doses de 25 kGy. Os hidrogéis foram caracterizados por meio da análise termogravimétrica (TGA) em que se identificou o antibiótico neomicina.

    Icon

  • IPEN-DOC 25287

    SANTOS, V.J. ; LOPES, P.; ZAFALON, A.T. ; RANGARI, V.K.; PARRA, D.F. . Síntese e caracterização de nanopartículas de prata na superfície de argila Laponite RD para uso em membranas de hidrogel de PVP. In: BURITI, JOSUE da S. (Ed.); CRUZ, RITA de C.A.L. (Ed.); FOOK, MARCUS V.L. (Ed.) CONGRESSO DA SOCIEDADE LATINO AMERICANA DE BIOMATERIAIS, ORGÃOS ARTIFICIAIS E ENGENHARIA DE TECIDOS, 15.; CONGRESSO LATINO AMERICANO DE ÓRGÃOS ARTIFICIAIS E BIOMATERIAIS, 10., 22 a 25 de agosto, 2018, João Pessoa, PB. Resumo... Belo Horizonte, MG: Sociedade Latino Americana de Biomateriais, Engenharia de Tecidos e Órgãos Artificiais, 2018. p. 19-19.

    Abstract: Hidrogéis são biomateriais amplamente utilizados na biomedicina, e possuem a capacidade de absorver grandes quantidades de fluidos sem perder sua integridade física. Esses materiais são constituídos por uma rede tridimensional de polímeros formada por ligações cruzadas, físicas ou químicas. Hidrogéis têm sido aplicados como curativos transdérmicos em sistemas de liberação de drogas. Esses materiais oferecem condições ideais para tratamento de feridas, pois mantém o ambiente da ferida úmido promovendo um debridamento autoclítico, acelerando a cicatrização. Um grande problema da saúde publica, são as infecções relacionadas a assistência à saúde, que são frequentemente associadas à contaminação superficiais em ambientes hospitalares. Esse problema começa a se intensificar nas ultimas décadas devido ao grande desenvolvimento da medicina que depende de procedimentos invasivos que podem deixar um paciente mais susceptível a microrganismos. Nano Partículas Metálicas em geral tem reportados atividade biocida em bactérias Gram-positivos, Gram-negativos incluindo bactérias resistentes a antibióticos como MRSA e MRSE. Argila Laponite (LP) é uma argila sintética nanométrica de aproximadamente 25 nm de diâmetro e 0,92 nm de espessura, é altamente hidrofílica e forma gel em solução aquosa. Assim, o objetivo deste trabalho foi sintetizar partículas de nanoprata reduzindo-a na superfície da argila e estabilizando com Poli (N-vinil-2-pirrolidona) K30 e incorporar em uma membrana de hidrogel de PVP sintetizados via radiação gama, esse composto foi analisado por espectroscopia UV-Vis, Espalhamento dinâmico de luz (DLS), microscopia eletrônica de varredura (SEM) Microscopia eletrônica de transmissão (TEM) acoplada a EDS e difração de Raio-X. Foram realizados ensaios microbiológicos de atividade anti-microbiana em Escherichia coli, Pseudomonas aeruginosa e Staphylococcus aureus e Candida albicans, testes de citotoxicidade em células de tecido conectivos de camundongos (NCTC L929).

    Icon

A pesquisa no RD utiliza os recursos de busca da maioria das bases de dados. No entanto algumas dicas podem auxiliar para obter um resultado mais pertinente.

É possível efetuar a busca de um autor ou um termo em todo o RD, por meio do Buscar no Repositório , isto é, o termo solicitado será localizado em qualquer campo do RD. No entanto esse tipo de pesquisa não é recomendada a não ser que se deseje um resultado amplo e generalizado.

A pesquisa apresentará melhor resultado selecionando um dos filtros disponíveis em Navegar

Os filtros disponíveis em Navegar tais como: Coleções, Ano de publicação, Títulos, Assuntos, Autores, Revista, Tipo de publicação são autoexplicativos. O filtro, Autores IPEN apresenta uma relação com os autores vinculados ao IPEN; o ID Autor IPEN diz respeito ao número único de identificação de cada autor constante no RD e sob o qual estão agrupados todos os seus trabalhos independente das variáveis do seu nome; Tipo de acesso diz respeito à acessibilidade do documento, isto é , sujeito as leis de direitos autorais, ID RT apresenta a relação dos relatórios técnicos, restritos para consulta das comunidades indicadas.

A opção Busca avançada utiliza os conectores da lógica boleana, é o melhor recurso para combinar chaves de busca e obter documentos relevantes à sua pesquisa, utilize os filtros apresentados na caixa de seleção para refinar o resultado de busca. Pode-se adicionar vários filtros a uma mesma busca.

Exemplo:

Buscar os artigos apresentados em um evento internacional de 2015, sobre loss of coolant, do autor Maprelian.

Autor: Maprelian

Título: loss of coolant

Tipo de publicação: Texto completo de evento

Ano de publicação: 2015

Para indexação dos documentos é utilizado o Thesaurus do INIS, especializado na área nuclear e utilizado em todos os países membros da International Atomic Energy Agency – IAEA , por esse motivo, utilize os termos de busca de assunto em inglês; isto não exclui a busca livre por palavras, apenas o resultado pode não ser tão relevante ou pertinente.

95% do RD apresenta o texto completo do documento com livre acesso, para aqueles que apresentam o significa que e o documento está sujeito as leis de direitos autorais, solicita-se nesses casos contatar a Biblioteca do IPEN, bibl@ipen.br .

Ao efetuar a busca por um autor o RD apresentará uma relação de todos os trabalhos depositados no RD. No lado direito da tela são apresentados os coautores com o número de trabalhos produzidos em conjunto bem como os assuntos abordados e os respectivos anos de publicação agrupados.

O RD disponibiliza um quadro estatístico de produtividade, onde é possível visualizar o número dos trabalhos agrupados por tipo de coleção, a medida que estão sendo depositados no RD.

Na página inicial nas referências são sinalizados todos os autores IPEN, ao clicar nesse símbolo será aberta uma nova página correspondente à aquele autor – trata-se da página do pesquisador.

Na página do pesquisador, é possível verificar, as variações do nome, a relação de todos os trabalhos com texto completo bem como um quadro resumo numérico; há links para o Currículo Lattes e o Google Acadêmico ( quando esse for informado).

ATENÇÃO!

ESTE TEXTO "AJUDA" ESTÁ SUJEITO A ATUALIZAÇÕES CONSTANTES, A MEDIDA QUE NOVAS FUNCIONALIDADES E RECURSOS DE BUSCA FOREM SENDO DESENVOLVIDOS PELAS EQUIPES DA BIBLIOTECA E DA INFORMÁTICA.

O gerenciamento do Repositório está a cargo da Biblioteca do IPEN. Constam neste RI, até o presente momento 20.950 itens que tanto podem ser artigos de periódicos ou de eventos nacionais e internacionais, dissertações e teses, livros, capítulo de livros e relatórios técnicos. Para participar do RI-IPEN é necessário que pelo menos um dos autores tenha vínculo acadêmico ou funcional com o Instituto. Nesta primeira etapa de funcionamento do RI, a coleta das publicações é realizada periodicamente pela equipe da Biblioteca do IPEN, extraindo os dados das bases internacionais tais como a Web of Science, Scopus, INIS, SciElo além de verificar o Currículo Lattes. O RI-IPEN apresenta também um aspecto inovador no seu funcionamento. Por meio de metadados específicos ele está vinculado ao sistema de gerenciamento das atividades do Plano Diretor anual do IPEN (SIGEPI). Com o objetivo de fornecer dados numéricos para a elaboração dos indicadores da Produção Cientifica Institucional, disponibiliza uma tabela estatística registrando em tempo real a inserção de novos itens. Foi criado um metadado que contém um número único para cada integrante da comunidade científica do IPEN. Esse metadado se transformou em um filtro que ao ser acionado apresenta todos os trabalhos de um determinado autor independente das variáveis na forma de citação do seu nome.

A elaboração do projeto do RI do IPEN foi iniciado em novembro de 2013, colocado em operação interna em julho de 2014 e disponibilizado na Internet em junho de 2015. Utiliza o software livre Dspace, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para descrição dos metadados adota o padrão Dublin Core. É compatível com o Protocolo de Arquivos Abertos (OAI) permitindo interoperabilidade com repositórios de âmbito nacional e internacional.

1. Portaria IPEN-CNEN/SP nº 387, que estabeleceu os princípios que nortearam a criação do RDI, clique aqui.


2. A experiência do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN-CNEN/SP) na criação de um Repositório Digital Institucional – RDI, clique aqui.