Navegação IPEN por assunto "automotive industry"

Classificar por: Ordenar: Resultados:

  • IPEN-DOC 17118

    NASCIMENTO, FERNANDO C.; RIBEIRO, MARCIA A.; MINAMIDANI, PEDRO T.; GUZELLA, CATIA C.; DUARTE, CELINA L. . Mitigation of solid waste and reuse of effluent from paint and varnish automotive and industrial treated by irradiation at electron beam accelerator. In: INTERNATIONAL NUCLEAR ATLANTIC CONFERENCE; MEETING ON NUCLEAR APPLICATIONS, 10th; MEETING ON REACTOR PHYSICS AND THERMAL HYDRAULICS, 17th; MEETING ON NUCLEAR INDUSTRY, 2nd, October 24-28, 2011, Belo Horizonte, MG. Proceedings... São Paulo: ABEN, 2011, 2011.

    Palavras-Chave: automotive industry; paints; varnishes; pollutants; industrial wastes; solid wastes; recycling; ionizing radiations; electron beams; accelerators

    Icon

  • IPEN-DOC 19404

    CAMPOS, REJANE D. de; SEO, EMILIA S.M. . Pineapple leaf fiber as reinforce in composite materials an alternative for automotive industry. In: INTERNATIONAL NUCLEAR ATLANTIC CONFERENCE; MEETING ON NUCLEAR APPLICATIONS, 11th; MEETING ON REACTOR PHYSICS AND THERMAL HYDRAULICS, 18th; MEETING ON NUCLEAR INDUSTRY, 3rd, November 24-29, 2013, Recife, PE. Proceedings... Sao Paulo: ABEN, 2013, 2013.

    Palavras-Chave: automotive industry; composite materials; density; fibers; infrared spectra; leaves; mechanical properties; morphology; pineapples; scanning electron microscopy; thermodynamic properties; x-ray diffraction; x-ray spectroscopy

    Icon

  • IPEN-DOC 20538

    SANTOS, IGOR P. dos . Processamento e caracterização de aços sinterizados para uso em insertos de assentos de válvulas / Processing and characterization of sintered steel for use in valve seat inserts . 2014. Dissertação (Mestrado em Tecnologia Nuclear) - Instituto de Pesquisas Energeticas e Nucleares - IPEN-CNEN/SP, São Paulo. 68 p. Orientador: Jesualdo Luiz Rossi. DOI: 10.11606/D.85.2014.tde-28012015-150337

    Abstract: O objetivo deste trabalho foi propor potenciais misturas de pós para utilização na indústria automotiva, mais especificamente ligas metálicas aplicadas na produção de insertos de assentos de válvulas. A pesquisa foi dividida em etapas como segue a produção via metalurgia do pó: seleção dos componentes para as ligas metálicas estudadas, aquisição e preparo de cada um dos pós metálicos, caracterização física e microscópica dos componentes da mistura, definição das proporções a serem usadas, mistura dos pós constituintes, compactação a frio em prensa uniaxial, sinterização das peças de acordo com ciclo térmico e atmosfera específicos, realização de ensaios de dureza, resistência à compressão radial e análise microestrutural por microscopia de varredura eletrônica. As misturas de pós forma basicamente pó de ferro misturado com aços rápidos, AISI M3/2, D2 e M2. Os insertos produzidos com a liga metálica denominada M3/2 mostraram-se mais vantajosos em relação aos demais por terem apresentado melhor desempenho nos testes de dureza e resistência à compressão radial.

    Palavras-Chave: automotive industry; steels; sintering; valves; powder metallurgy; microstructure; scanning electron microscopy

    Icon

  • IPEN-DOC 11328

    JESUS FILHO, EDSON S. de . Processamento, usinagem e desgaste de ligas sinterizadas para aplicações automotivas. 2006. Tese (Doutoramento) - Instituto de Pesquisas Energeticas e Nucleares - IPEN/CNEN-SP, São Paulo. p. Orientador: Jesualdo Luiz Rossi. DOI: 10.11606/T.85.2006.tde-28062007-123420

    Abstract: O objetivo deste trabalho foi desenvolver potenciais materiais para aplicações automotivas, em particular como insertos para assento de válvula em motores de combustão interna à gasolina. O desenvolvimento compreendeu as etapas de processamento dos materiais via metalurgia do pó, tratamento térmico, caracterização microestrutural e mecânica, usinagem e desgaste dos mesmos. O desenvolvimento objetivou principalmente a redução de custo e a aplicação de elementos menos poluentes, excluindo-se, por exemplo, a aplicação do Co devido ao seu alto custo e do Pb devido aos seus efeitos toxicológicos e prejudiciais ao meio ambiente. A realização de uma pesquisa minuciosa na busca de patentes relacionadas indicou que os materiais estudados apresentam composições particulares, e, portanto inéditas. Os resultados encontrados nos ensaios de dureza e de resistência à compressão radial nas amostras tratadas termicamente apresentaram resultados superiores aos da liga comercial atualmente em uso. Testes de usinabilidade em amostras sem tratamento térmico apresentaram comportamento similar ao da liga comercial, indicando que a usinabilidade do material praticamente não foi afetada com a mudança na composição química. Após a etapa de tratamento térmico, as ligas obtidas apresentaram valores de esforços de corte superiores aos do material comercial. Os resultados dos testes de desgaste abrasivo em amostras tratadas termicamente apresentaram menores valores de coeficientes de atrito e perda de massa em todos os casos em relação ao material comercial. Este comportamento é devido aos benefícios introduzidos pelo tratamento térmico executado e pela adição de alguns elementos resistentes ao desgaste na forma de carbonetos de Nb e Ti/W. Os resultados dos esforços de corte apresentaram boa concordância com os resultados dos ensaios de desgaste. Os materiais produzidos apresentam-se como potenciais candidatos para substituir, com vantagens, inserto para assento de válvula a base de Fe-Co em motores de combustão interna a gasolina.

    Palavras-Chave: experimental data; machining; niobium carbides; powder metallurgy; scanning electron microscopy; temperature range 1000-4000 k; automotive industry; sintered materials; automotive accessories; titanium carbides; tungsten carbides; wear; heat treatments; valves; steels

    Icon

  • IPEN-DOC 21741

    MELLO, ROBERTA M. de . Resistência ao choque térmico de carbeto de silício sinterizado via fase líquida / Thermal shock resistance of liquid phase sintered silicon carbide . 2016. Tese (Doutorado em Tecnologia Nuclear) - Instituto de Pesquisas Energeticas e Nucleares - IPEN-CNEN/SP, São Paulo. 142 p. Orientador: Ana Helena de Almeida Bressiani. DOI: 10.11606/T.85.2016.tde-23022016-104221

    Abstract: O comportamento dos materiais cerâmicos quanto à resistência ao choque térmico é um tema de grande interesse, devido às aplicações em que a confiabilidade frente a variações bruscas de temperatura é necessária. Neste trabalho foi estudado como a variação na proporção dos aditivos Y2O3:Al2O3 e diferentes parâmetros no processamento do carbeto de silício sinterizado via fase líquida como, tipo e temperatura de sinterização, podem influenciar na resistência ao choque térmico deste material. As misturas foram preparadas com 90%SiC+10%Y2O3:Al2O3 em mol, variando as proporções molares dos óxidos entre 2:1 e 1:4, com e sem prévia reação dos aditivos. As misturas foram compactadas e sinterizadas em forno resistivo de grafite nas temperaturas de 1750°C, 1850°C e 1950°C e, por prensagem a quente, a 1750°C e 1850°C, sendo avaliadas quanto à densificação. Após análise dos resultados preliminares, a sinterização sem pressão e as misturas com proporções 1:3 e 1:4 de Y2O3:Al2O3 previamente reagidos foram selecionadas para o estudo da resistência ao choque térmico. Os ciclos térmicos foram realizados com aquecimento em temperaturas de 600°C, 750°C e 900°C e resfriamento brusco em água em temperatura ambiente. A avaliação das amostras quanto à resistência ao choque térmico, feita por meio da determinação de módulo de elasticidade, porosidade, resistência à flexão e por análise microestrutural de trincas. As amostras sinterizadas na temperatura de 1950°C são as que apresentam o melhor desempenho em relação à resistência ao choque térmico, enquanto a variação na proporção Y2O3:Al2O3 de 1:3 para 1:4 não altera significativamente esta propriedade. Nas condições utilizadas, a temperatura máxima de aplicação do SiC sinterizado via fase líquida deve ser limitada a 750°C, permitindo seu uso como trocadores de calor, rolamentos, mancais de bombas submersas, turbinas a gás e sensor de motores automotivos e aeronáuticos.

    Palavras-Chave: thermal shock; heat treatments; thermoelasticity; porosity; compression strength; microstructure; cracks; silicon carbides; sintered materials; liquids; structure factors; materials testing; impact tests; in vivo; comparative evaluations; aerospace industry; automotive industry

    Icon

  • IPEN-DOC 22571

    TAKAHIRA, RICARDO Y.; LARAIA, LILIAN R. ; DIAS, FREDERICO A.; YU, ABRAHAM S.; NASCIMENTO, PAULO T.S.; CAMARGO JUNIOR, ALCEU S.. Scrum and embedded software development for the automotive industry. In: PORTLAND INTERNATIONAL CONFERENCE ON MANAGEMENT OF ENGINEERING & TECHNOLOGY, 14th, July 27-31, 2014, Kanazawa, Japan. Proceedings... 2014. p. 2664-2672.

    Palavras-Chave: automotive industry; automobiles; data processing; computers

    Icon

  • IPEN-DOC 06159

    LUGAO, A.B. ; ANDRADE e SILVA, L.G. . Status and future trends of radiation processing in Brazil. Radiation Physics and Chemistry, v. 52, n. 1/6, p. 603-606, 1998.

    Palavras-Chave: brazil; polymers; electron beams; gamma radiation; cross-linking; automotive industry; appliances; food processing; medical supplies; sterilization

    Icon

  • IPEN-DOC 06236

    LUGAO, A.B. ; ANDRADE e SILVA, L.G. . Status and future trends of radiation processing in Brazil. In: 10th INTERNATIONAL MEETING ON RADIATION PROCESSING, May 11-16, 1997, Anaheim, California, USA. 1997. p. 603-606.

    Palavras-Chave: brazil; polymers; electron beams; gamma radiation; cross-linking; automotive industry; appliances; food processing; medical supplies; sterilization

    Icon

  • IPEN-DOC 27114

    COUTO, CAMILA P. ; COSTA, ISOLDA ; VIVEIROS, BARBARA V.G. de ; ALENCAR, MAICON C. de ; COLOSIO, MARCO A.; PANOSSIAN, ZEHBOUR; ROSSI, JESUALDO L. . The use of scanning vibrating electrode technique to evaluate the effect of hot stamping on the corrosion resistance of 22MnB5 press-hardened steel electroplated with Zn-Ni. Materials Research, v. 22, suppl. 1, p. 1-6, 2019. DOI: 10.1590/1980-5373-MR-2019-0163

    Abstract: Carmakers must achieve the worldwide targets for lightweight materials, safety and reducing the fuel consumption. The use of press-hardened steel (PHS), in vehicle structures has been contributing with these requirements. This type of steel is widely used for the hot-stamping which consists in heating the steel blank to total austenitization temperature and then transferring it from the furnace into the die tool where the steel is formed and quenched at the same time. PHS is usually protect with metallic coatings in order to avoid both steel oxidation and decarburization. Hot-dip Al-Si coating is currently the main used in this application. However, alternative coatings, like zinc-based, are under investigation. This work aims at evaluating the corrosion resistance of the 22MnB5 grade PHS, electroplated with Zn-Ni, before and after hot stamping, using the scanning vibrating electrode technique (SVET). Results from SVET showed that samples prior to hot stamping, the corrosion mechanism was uniform over the exposed surface, and was mainly related to selective dissolution of zinc from the coating. On the other hand, hot stamped samples showed localized corrosion mechanism with decrease in current with time of immersion due to the formation of corrosion products on the exposed surface.

    Palavras-Chave: coatings; metals; hardening; steels; automotive industry; electrolytes; zinc; nickel; electroplating; corrosion resistance; scanning electron microscopy; backscattering; electrons; corrosion protection

    Icon

A pesquisa no RD utiliza os recursos de busca da maioria das bases de dados. No entanto algumas dicas podem auxiliar para obter um resultado mais pertinente.

É possível efetuar a busca de um autor ou um termo em todo o RD, por meio do Buscar no Repositório , isto é, o termo solicitado será localizado em qualquer campo do RD. No entanto esse tipo de pesquisa não é recomendada a não ser que se deseje um resultado amplo e generalizado.

A pesquisa apresentará melhor resultado selecionando um dos filtros disponíveis em Navegar

Os filtros disponíveis em Navegar tais como: Coleções, Ano de publicação, Títulos, Assuntos, Autores, Revista, Tipo de publicação são autoexplicativos. O filtro, Autores IPEN apresenta uma relação com os autores vinculados ao IPEN; o ID Autor IPEN diz respeito ao número único de identificação de cada autor constante no RD e sob o qual estão agrupados todos os seus trabalhos independente das variáveis do seu nome; Tipo de acesso diz respeito à acessibilidade do documento, isto é , sujeito as leis de direitos autorais, ID RT apresenta a relação dos relatórios técnicos, restritos para consulta das comunidades indicadas.

A opção Busca avançada utiliza os conectores da lógica boleana, é o melhor recurso para combinar chaves de busca e obter documentos relevantes à sua pesquisa, utilize os filtros apresentados na caixa de seleção para refinar o resultado de busca. Pode-se adicionar vários filtros a uma mesma busca.

Exemplo:

Buscar os artigos apresentados em um evento internacional de 2015, sobre loss of coolant, do autor Maprelian.

Autor: Maprelian

Título: loss of coolant

Tipo de publicação: Texto completo de evento

Ano de publicação: 2015

Para indexação dos documentos é utilizado o Thesaurus do INIS, especializado na área nuclear e utilizado em todos os países membros da International Atomic Energy Agency – IAEA , por esse motivo, utilize os termos de busca de assunto em inglês; isto não exclui a busca livre por palavras, apenas o resultado pode não ser tão relevante ou pertinente.

95% do RD apresenta o texto completo do documento com livre acesso, para aqueles que apresentam o significa que e o documento está sujeito as leis de direitos autorais, solicita-se nesses casos contatar a Biblioteca do IPEN, bibl@ipen.br .

Ao efetuar a busca por um autor o RD apresentará uma relação de todos os trabalhos depositados no RD. No lado direito da tela são apresentados os coautores com o número de trabalhos produzidos em conjunto bem como os assuntos abordados e os respectivos anos de publicação agrupados.

O RD disponibiliza um quadro estatístico de produtividade, onde é possível visualizar o número dos trabalhos agrupados por tipo de coleção, a medida que estão sendo depositados no RD.

Na página inicial nas referências são sinalizados todos os autores IPEN, ao clicar nesse símbolo será aberta uma nova página correspondente à aquele autor – trata-se da página do pesquisador.

Na página do pesquisador, é possível verificar, as variações do nome, a relação de todos os trabalhos com texto completo bem como um quadro resumo numérico; há links para o Currículo Lattes e o Google Acadêmico ( quando esse for informado).

ATENÇÃO!

ESTE TEXTO "AJUDA" ESTÁ SUJEITO A ATUALIZAÇÕES CONSTANTES, A MEDIDA QUE NOVAS FUNCIONALIDADES E RECURSOS DE BUSCA FOREM SENDO DESENVOLVIDOS PELAS EQUIPES DA BIBLIOTECA E DA INFORMÁTICA.

O gerenciamento do Repositório está a cargo da Biblioteca do IPEN. Constam neste RI, até o presente momento 20.950 itens que tanto podem ser artigos de periódicos ou de eventos nacionais e internacionais, dissertações e teses, livros, capítulo de livros e relatórios técnicos. Para participar do RI-IPEN é necessário que pelo menos um dos autores tenha vínculo acadêmico ou funcional com o Instituto. Nesta primeira etapa de funcionamento do RI, a coleta das publicações é realizada periodicamente pela equipe da Biblioteca do IPEN, extraindo os dados das bases internacionais tais como a Web of Science, Scopus, INIS, SciElo além de verificar o Currículo Lattes. O RI-IPEN apresenta também um aspecto inovador no seu funcionamento. Por meio de metadados específicos ele está vinculado ao sistema de gerenciamento das atividades do Plano Diretor anual do IPEN (SIGEPI). Com o objetivo de fornecer dados numéricos para a elaboração dos indicadores da Produção Cientifica Institucional, disponibiliza uma tabela estatística registrando em tempo real a inserção de novos itens. Foi criado um metadado que contém um número único para cada integrante da comunidade científica do IPEN. Esse metadado se transformou em um filtro que ao ser acionado apresenta todos os trabalhos de um determinado autor independente das variáveis na forma de citação do seu nome.

A elaboração do projeto do RI do IPEN foi iniciado em novembro de 2013, colocado em operação interna em julho de 2014 e disponibilizado na Internet em junho de 2015. Utiliza o software livre Dspace, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para descrição dos metadados adota o padrão Dublin Core. É compatível com o Protocolo de Arquivos Abertos (OAI) permitindo interoperabilidade com repositórios de âmbito nacional e internacional.

1. Portaria IPEN-CNEN/SP nº 387, que estabeleceu os princípios que nortearam a criação do RDI, clique aqui.


2. A experiência do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN-CNEN/SP) na criação de um Repositório Digital Institucional – RDI, clique aqui.