INSTITUTO DE PESQUISAS ENERGÉTICAS E NUCLEARES
Repositório Digital da Produção Técnico Científica

BibliotecaTerezine Arantes Ferraz

Analysis by optical microscopy and x-ray diffraction of composite Cu-Cr-Ag-Al2O3 synthesized using powder metallurgy

Mostrar registro simples

dc.date 2017 pt_BR
dc.date.accessioned 2020-06-05T13:50:06Z
dc.date.available 2020-06-05T13:50:06Z
dc.identifier.issn 0798-4545 pt_BR
dc.identifier.uri http://repositorio.ipen.br/handle/123456789/31243
dc.description.abstract The use of Nature's materials in favor of human beings has been present in its daily life for a long time, copper and its alloys have been used in function of the high thermal and electrical conductivity, good mechanical properties, resistance to corrosion, ease of fabrication and also by the high value of scrap [1]. Metal alloys can also be combined with other classes of materials in order to obtain new properties, superior to the original alloy, this union of two or more materials forms a composite [2]. The studied composite has a ternary metal alloy (copper, chromium and silver) as a matrix and a ceramic oxide (alumina) as the reinforcing phase. The addition of chromium, silver and small amounts of finely dispersed metal oxides in copper improves their mechanical properties and increases the operating temperature, causing little loss of conductivity. A possible application of this composite is in electrical contacts, electronic devices that break the passage of current in electrical circuits [1]. The objective of this study was the microstructural characterization by optical microscopy and X-ray diffraction of the composite Cu-Cr-Ag-Al2O3 processed by powder metallurgy. The samples used were fabricated in laboratory scale of 25 mm diameter, 3,5 mm  ℎ  4,0 mm of height and 6,5 g of mass, with the following chemical compositions: (a) 85% Cu – 15% Al2O3; (b) 90% Cu – 5% Cr – 2% Ag – 3% Al2O3; (c) 90% Cu – 5% Cr – 5% Al2O3; (d) 90% Cu – 7% Cr – 3% Al2O3; (e) 85% Cu – 5% Cr – 5% Ag – 5% Al2O3; (f) 90% Cu – 5% Cr – 3% Ag – 2% Al2O3; (g) 90% Cu – 3% Cr – 7% Al2O3. In order to obtain the samples, the powders were weighed on a precision balance (according to each composition), mixed manually and cold-compacted in uniaxial press with 450 MPa pressure and sintered in an EDG furnace under 10-3 torr of mechanical vacuum and 650 °C in 6 h. The samples were prepared metallographically and observed in an optical microscope, the micrographs indicated coalescing of the copper particles and other metallic elements and formation of porosity (figure 1). The X-ray diffraction data were collected for samples (a) and (e) using graphite monochromator, copper tube, 25º ≤ 2θ ≥ 90º and Δ2θ = 0,02, from the diffractograms the mean crystallite size (𝐷) and microdeformation (𝜖) were calculated using the Williamson-Hall graphical method where the approximate line has a linear coefficient equal to 1/𝐷 and the angular coefficient is equal to 4𝜖/𝜆 [3]. In both samples were identified the expected phases, in agreement with the composition, and an undesirable phase of copper oxide (figure 2). The Williamson-Hall method was not used for all phases because it requires the identification of at least three peaks. Optical micrographs indicated presence of porosity inside the structure and partial homogeneity, due to the non-dissolution of the elements involved in the metal alloy, it is necessary to do further special thermal treatments. In some samples, a third phase was recognized, whose composition demands microanalyses to be properly identified. Through the diffractograms it was possible to identify the phase of copper oxide possibly coming from the sintering stage, this phase is not desirable or this composite because it negatively influences its electrical and mechanical properties. The Williamson-Hall method obtained a straight line with good correlation and suitable values of mean crystallite size and microdeformation for the copper phase. pt_BR
dc.format.extent 278-279 pt_BR
dc.relation.ispartof Acta Microscópica pt_BR
dc.rights openAccess pt_BR
dc.source Congresso Brasileiro de Microscopia, 26., 4-7 de junho, 2017, Armação de Búzios, RJ pt_BR
dc.title Analysis by optical microscopy and x-ray diffraction of composite Cu-Cr-Ag-Al2O3 synthesized using powder metallurgy pt_BR
dc.type Resumos em periódicos pt_BR
dc.identifier.vol 26 pt_BR
ipen.identifier.ipendoc 27025 pt_BR
sigepi.autor.atividade MONTEIRO, WALDEMAR A.:982:730:N pt_BR
sigepi.autor.atividade FONSECA, DANIELA P.M. da:14361:730:S pt_BR
dc.coverage I pt_BR
dc.creator.author FONSECA, DANIELA P.M. da pt_BR
dc.creator.author MONTEIRO, WALDEMAR A. pt_BR
dc.identifier.suplemento Supplement B pt_BR
ipen.autor MONTEIRO, WALDEMAR A. pt_BR
ipen.autor FONSECA, DANIELA P.M. da pt_BR
ipen.date.recebimento 20-06
ipen.identifier.fi 0.286 pt_BR
ipen.identifier.iwos WoS pt_BR
ipen.codigoautor 982 pt_BR
ipen.codigoautor 14361 pt_BR
dc.identifier.orcid 0000-0003-1153-6460 pt_BR
dc.identifier.percentilfi 5.000 pt_BR


Arquivos deste item

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples

A pesquisa no RD utiliza os recursos de busca da maioria das bases de dados. No entanto algumas dicas podem auxiliar para obter um resultado mais pertinente.

É possível efetuar a busca de um autor ou um termo em todo o RD, por meio do Buscar no Repositório , isto é, o termo solicitado será localizado em qualquer campo do RD. No entanto esse tipo de pesquisa não é recomendada a não ser que se deseje um resultado amplo e generalizado.

A pesquisa apresentará melhor resultado selecionando um dos filtros disponíveis em Navegar

Os filtros disponíveis em Navegar tais como: Coleções, Ano de publicação, Títulos, Assuntos, Autores, Revista, Tipo de publicação são autoexplicativos. O filtro, Autores IPEN apresenta uma relação com os autores vinculados ao IPEN; o ID Autor IPEN diz respeito ao número único de identificação de cada autor constante no RD e sob o qual estão agrupados todos os seus trabalhos independente das variáveis do seu nome; Tipo de acesso diz respeito à acessibilidade do documento, isto é , sujeito as leis de direitos autorais, ID RT apresenta a relação dos relatórios técnicos, restritos para consulta das comunidades indicadas.

A opção Busca avançada utiliza os conectores da lógica boleana, é o melhor recurso para combinar chaves de busca e obter documentos relevantes à sua pesquisa, utilize os filtros apresentados na caixa de seleção para refinar o resultado de busca. Pode-se adicionar vários filtros a uma mesma busca.

Exemplo:

Buscar os artigos apresentados em um evento internacional de 2015, sobre loss of coolant, do autor Maprelian.

Autor: Maprelian

Título: loss of coolant

Tipo de publicação: Texto completo de evento

Ano de publicação: 2015

Para indexação dos documentos é utilizado o Thesaurus do INIS, especializado na área nuclear e utilizado em todos os países membros da International Atomic Energy Agency – IAEA , por esse motivo, utilize os termos de busca de assunto em inglês; isto não exclui a busca livre por palavras, apenas o resultado pode não ser tão relevante ou pertinente.

95% do RD apresenta o texto completo do documento com livre acesso, para aqueles que apresentam o significa que e o documento está sujeito as leis de direitos autorais, solicita-se nesses casos contatar a Biblioteca do IPEN, bibl@ipen.br .

Ao efetuar a busca por um autor o RD apresentará uma relação de todos os trabalhos depositados no RD. No lado direito da tela são apresentados os coautores com o número de trabalhos produzidos em conjunto bem como os assuntos abordados e os respectivos anos de publicação agrupados.

O RD disponibiliza um quadro estatístico de produtividade, onde é possível visualizar o número dos trabalhos agrupados por tipo de coleção, a medida que estão sendo depositados no RD.

Na página inicial nas referências são sinalizados todos os autores IPEN, ao clicar nesse símbolo será aberta uma nova página correspondente à aquele autor – trata-se da página do pesquisador.

Na página do pesquisador, é possível verificar, as variações do nome, a relação de todos os trabalhos com texto completo bem como um quadro resumo numérico; há links para o Currículo Lattes e o Google Acadêmico ( quando esse for informado).

ATENÇÃO!

ESTE TEXTO "AJUDA" ESTÁ SUJEITO A ATUALIZAÇÕES CONSTANTES, A MEDIDA QUE NOVAS FUNCIONALIDADES E RECURSOS DE BUSCA FOREM SENDO DESENVOLVIDOS PELAS EQUIPES DA BIBLIOTECA E DA INFORMÁTICA.

O gerenciamento do Repositório está a cargo da Biblioteca do IPEN. Constam neste RI, até o presente momento 20.950 itens que tanto podem ser artigos de periódicos ou de eventos nacionais e internacionais, dissertações e teses, livros, capítulo de livros e relatórios técnicos. Para participar do RI-IPEN é necessário que pelo menos um dos autores tenha vínculo acadêmico ou funcional com o Instituto. Nesta primeira etapa de funcionamento do RI, a coleta das publicações é realizada periodicamente pela equipe da Biblioteca do IPEN, extraindo os dados das bases internacionais tais como a Web of Science, Scopus, INIS, SciElo além de verificar o Currículo Lattes. O RI-IPEN apresenta também um aspecto inovador no seu funcionamento. Por meio de metadados específicos ele está vinculado ao sistema de gerenciamento das atividades do Plano Diretor anual do IPEN (SIGEPI). Com o objetivo de fornecer dados numéricos para a elaboração dos indicadores da Produção Cientifica Institucional, disponibiliza uma tabela estatística registrando em tempo real a inserção de novos itens. Foi criado um metadado que contém um número único para cada integrante da comunidade científica do IPEN. Esse metadado se transformou em um filtro que ao ser acionado apresenta todos os trabalhos de um determinado autor independente das variáveis na forma de citação do seu nome.

A elaboração do projeto do RI do IPEN foi iniciado em novembro de 2013, colocado em operação interna em julho de 2014 e disponibilizado na Internet em junho de 2015. Utiliza o software livre Dspace, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para descrição dos metadados adota o padrão Dublin Core. É compatível com o Protocolo de Arquivos Abertos (OAI) permitindo interoperabilidade com repositórios de âmbito nacional e internacional.

1. Portaria IPEN-CNEN/SP nº 387, que estabeleceu os princípios que nortearam a criação do RDI, clique aqui.


2. A experiência do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN-CNEN/SP) na criação de um Repositório Digital Institucional – RDI, clique aqui.