Navegação Periódicos - Artigos por Autores IPEN "RAMANATHAN, LALGUDI V."

Classificar por: Ordenar: Resultados:

  • IPEN-DOC 12319

    RAMANATHAN, LALGUDI V. . Challenges in oxidation resistant coatings. Surface Engineering, v. 23, n. v. 4, p. 239-242, 2007.

    Palavras-Chave: materials; oxidation; coatings; aluminium oxides

    Icon

  • IPEN-DOC 12317

    FERNANDES, STELA M. de C.; RAMANATHAN, LALGUDI V. . Cyclic oxidation resistance of rare earth oxide gel coated Fe-20Cr alloys. Materials Research, v. 10, n. 3, p. 321-324, 2007.

    Palavras-Chave: rare earths; sol-gel process; protective coatings; iron alloys; chromium alloys; oxidation; praseodymium oxides; lanthanum oxides

    Icon

  • IPEN-DOC 26435

    SALGADO, MARIA de F.; CARVALHO, IURE S.; SANTOS, RAFAEL S.; PORTO, JOÃO A.S.; CORREA, OLANDIR V. ; RAMANATHAN, LALGUDI V. ; BRANDIM, AYRTON de S.; LINS, VANESSA F.C.. Effect of oxygen partial pressure on oxidation behavior of ferritic stainless steel AISI 441 at high temperatures. Engineering Failure Analysis, v. 105, p. 215-226, 2019. DOI: 10.1016/j.engfailanal.2019.07.011

    Abstract: In this investigation the oxidation behavior of AISI 441 stainless steel (SS) in the range from 850 °C to 950 °C was determined during 50 h in two different atmospheres: (a) synthetic air in a tubular oven; (b) argon with 1 ppm of O2 in a thermal balance. The oxidation kinetics was determined from the measured mass change as a function of oxidation time. Examination of the microstructure of the oxides and determination of their chemical composition were performed by using scanning electron microscopy (SEM), energy dispersive X-ray spectroscopy (EDS) and glancing angle X-ray diffraction (GAXRD). Chemical analyses showed that films formed on the AISI 441 steel surface consisted mostly of chromium oxide but manganese, iron, titanium and silicon oxides were found in the oxidized layer. In synthetic air, the steel oxidation rate increased gradually as the temperature increased, but in the argon atmosphere with 1 ppm of oxygen, the highest oxidation rate was observed at 900 °C and the lowest at 950 °C.

    Palavras-Chave: argon; ferritic steels; films; kinetics; microstructure; oxidation; oxygen; partial pressure; scanning electron microscopy; stainless steels; temperature range 0400-1000 k; x-ray diffraction

    Icon

  • IPEN-DOC 21711

    FERNANDES, STELA M. de C. ; CORREA, OLANDIR V. ; SOUZA, JOSE A.B. de ; ANTUNES, RENATO A.; LIMA, NELSON B. de ; RAMANATHAN, LALGUDI V. . Effect of processing on microstructure and corrosion mitigating properties of hydrotalcite coatings on AA 6061 alloy. Materials Research, v. 18, n. 6, p. 1203-1208, 2015.

    Palavras-Chave: carbonate minerals; microstructure; corrosion; pitting corrosion; aluminium alloys; coatings; iear-1 reactor; hydroxides

    Icon

  • IPEN-DOC 11740

    PILLIS, MARINA F. ; ARAUJO, EDVAL G. de ; RAMANATHAN, LALGUDI V. . Effect of rare earth oxide addition on oxidation behavior of AISI 304L stainless steel. Materials Research, v. 9, n. 4, p. p. 375-379, 2006.

    Palavras-Chave: rare earths; oxidation; temperature range 0400-1000 k; stainless steels

    Icon

  • IPEN-DOC 11742

    FERNANDES, STELA M.C.; RAMANATHAN, LALGUDI V. . Effect of surface deposited rare earth oxide gel characteristics on cyclic oxidation behaviour of Fe-20-Cr alloys. Materials Research, v. 9, n. 2, p. p. 199-203, 2006.

    Palavras-Chave: rare earths; oxygen; sol-gel process; iron alloys; chromium alloys; oxidation; chromium oxides; morphology; coatings

    Icon

  • IPEN-DOC 14725

    PILLIS, MARINA F. ; RAMANATHAN, LALGUDI V. ; COUTO, ANTONIO A. ; PAES de ANDRADE, ARNALDO H. ; CASTAGNET, MARIANO ; REIS, DANIELI A.P.. Estudo do comportamento mecânico em temperaturas elevadas de ligas FeCr com adições de Al e Y. Tecnologia em Metalurgia, Materiais e Mineração, v. 6, n. 2, p. 96-102, 2009.

    Palavras-Chave: solid oxide fuel cells; connectors; iron alloys; chromium alloys; mechanical properties

    Icon

  • IPEN-DOC 23482

    CUNHA, CECILIO A. da ; CORREA, OLANDIR V. ; SAYEG, ISAAC J.; RAMANATHAN, LALGUDI V. . High temperature erosion-oxidation resistance of thermally sprayed nanostructured Cr3C2-25(Ni-20Cr) coatings. Materials Research, v. 20, n. 4, p. 994-1002, 2017. DOI: 10.1590/1980-5373-MR-2015-0611

    Abstract: This study reports the high temperature erosion-oxidation (E-O) behavior of conventional and nanostructured Cr3C2-25(Ni-20Cr) coatings prepared by high velocity oxygen fuel (HVOF) spraying. As-received and nanostructured Cr3C2-25(Ni-20Cr) powders with mean crystallite sizes of 145 nm and 50 nm respectively, were used to prepare 120 - 200 μm thick coatings on AISI 310 samples. The E-O behavior of the coatings prepared with the as-received (AR) and nanostructured (NS) powders was determined as weight change in a custom designed rig at room temperature, 450, 700 and 800 ºC. The Vickers microhardness, Young’s Modulus and fracture toughness of the AR and NS coatings were determined, and the NS coatings exhibited higher values compared with the AR coatings. The E-O resistance of the NS coating was higher than that of AR coating at all temperatures, and particularly at 800 ºC. The increase in E-O resistance of the NS coatings is due to its superior mechanical properties as well as to the presence of some heterogeneities in the AR coatings. The E-O mechanisms of both types of the coatings are discussed, with special attention to that at high temperatures. The results suggest that at 800 ºC the E-O process is controlled by erosion of the oxide.

    Icon

  • IPEN-DOC 22413

    PILLIS, MARINA F. ; CORREA, OLANDIR V. ; RAMANATHAN, LALGUDI V. . High temperature oxidation behavior of yttrium dioxide coated Fe-20Cr alloy. Materials Research, v. 19, n. 3, p. 611-617, 2016.

    Palavras-Chave: iron; chromium; alloys; yttrium oxides; coatings; oxidation; temperature range 0400-1000 k; x-ray diffraction

    Icon

  • IPEN-DOC 12318

    PILLIS, MARINA F. ; RAMANATHAN, LALGUDI V. . High temperature oxidation resistance of rare earth chromite coated Fe-20C and Fe-20Cr-4Al alloys. Materials Research, v. 10, n. 3, p. 279-282, 2007.

    Palavras-Chave: solid oxide fuel cells; ceramics; coatings; chromium oxides; lanthanum oxides; oxidation

    Icon

  • IPEN-DOC 13123

    FERNANDES, STELA M. de C.; CORREA, OLANDIR V. ; RAMANATHAN, LALGUDI V. . Oxidation and erosion-oxidation behavior of steels. Materials Research, v. 11, n. 1, p. 43-46, 2008.

    Palavras-Chave: steels; oxidation; erosion; temperature range

    Icon

  • IPEN-DOC 13122

    PILLIS, MARINA F. ; CORREA, OLANDIR V. ; ARAUJO, EDVAL G. de ; RAMANATHAN, LALGUDI V. . Oxidation behavior of FeCr and FeCrY alloys coated with an aluminium based paint. Materials Research, v. 11, n. 3, p. 251-256, 2008.

    Palavras-Chave: coatings; rare earths; chromium oxides; aluminium oxides; paints; scanning electron microscopy; x-ray diffraction

    Icon

  • IPEN-DOC 17571

    FERNANDES, STELA M.C.; CORREA, OLANDIR V. ; RAMANATHAN, LALGUDI V. . Oxidation behaviour of rare earth oxide-coated De20Cr and Fe20CrAl alloys. Journal of Thermal Analysis and Calorimetry, v. 106, n. 2, p. 541-543, 2011.

    Palavras-Chave: iron alloys; chromium alloys; oxidation; rare earths; oxides

    Icon

  • IPEN-DOC 12731

    RAMANATHAN, LALGUDI V. ; PILLIS, MARINA F. ; FERNANDES, STELA M.C.. Role of rare oxide coatings on oxidation resistance of chromia-forming alloys. Journal of Materials Science, v. 43, n. 2, p. 530-535, 2008.

    Palavras-Chave: rare earths; chromium oxides; lanthanum oxides; coatings; oxidation; corrosion resistance; aluminium oxides; materials working; alloys

    Icon

  • IPEN-DOC 23968

    CUNHA, CECILIO A. ; CORREA, OLANDIR V. ; SAYEG, ISSAC J.; LIMA, NELSON B. ; RAMANATHAN, LALGUDI V. . Structural and thermodynamic properties of nanocrystalline Cr3C2-25(Ni20Cr) composite powders produced by high-energy ball milling. Journal of Thermal Analysis and Calorimetry, v. 126, n. 3, p. 1447-1453, 2016. DOI: 10.1007/s10973-016-5735-9

    Abstract: Nanostructured coatings have been used to protect components exposed to severe service conditions. High energy milling is widely used to produce nanocrystalline feedstock of coating materials such as chromium carbide and tungsten carbide. This paper presents the structural and thermodynamic properties of Cr3C2-25(Ni20Cr) powders that were high energy milled for different times. During the high energy milling of Cr3C2-25(Ni20Cr) powder, severe plastic deformation takes place. A small part of the energy spent in this process is stored in the crystal lattice as deformation energy. The crystallite size and microstrain in nanocrystalline Cr3C2-25(Ni20Cr) powders milled for different times were determined by X-ray diffraction measurements. Differential scanning calorimetric (DSC) studies of the milled powders revealed a broad transformation, characteristic of a large exothermic reaction in the nanostructured powder. The enthalpy variation measured by DSC permitted determination of the deformation energy stored in the Cr3C2-25(Ni20Cr) powders milled for different times. These measurements also enabled calculation of the specific heat variation of the milled powders.

    Icon

A pesquisa no RD utiliza os recursos de busca da maioria das bases de dados. No entanto algumas dicas podem auxiliar para obter um resultado mais pertinente.

É possível efetuar a busca de um autor ou um termo em todo o RD, por meio do Buscar no Repositório , isto é, o termo solicitado será localizado em qualquer campo do RD. No entanto esse tipo de pesquisa não é recomendada a não ser que se deseje um resultado amplo e generalizado.

A pesquisa apresentará melhor resultado selecionando um dos filtros disponíveis em Navegar

Os filtros disponíveis em Navegar tais como: Coleções, Ano de publicação, Títulos, Assuntos, Autores, Revista, Tipo de publicação são autoexplicativos. O filtro, Autores IPEN apresenta uma relação com os autores vinculados ao IPEN; o ID Autor IPEN diz respeito ao número único de identificação de cada autor constante no RD e sob o qual estão agrupados todos os seus trabalhos independente das variáveis do seu nome; Tipo de acesso diz respeito à acessibilidade do documento, isto é , sujeito as leis de direitos autorais, ID RT apresenta a relação dos relatórios técnicos, restritos para consulta das comunidades indicadas.

A opção Busca avançada utiliza os conectores da lógica boleana, é o melhor recurso para combinar chaves de busca e obter documentos relevantes à sua pesquisa, utilize os filtros apresentados na caixa de seleção para refinar o resultado de busca. Pode-se adicionar vários filtros a uma mesma busca.

Exemplo:

Buscar os artigos apresentados em um evento internacional de 2015, sobre loss of coolant, do autor Maprelian.

Autor: Maprelian

Título: loss of coolant

Tipo de publicação: Texto completo de evento

Ano de publicação: 2015

Para indexação dos documentos é utilizado o Thesaurus do INIS, especializado na área nuclear e utilizado em todos os países membros da International Atomic Energy Agency – IAEA , por esse motivo, utilize os termos de busca de assunto em inglês; isto não exclui a busca livre por palavras, apenas o resultado pode não ser tão relevante ou pertinente.

95% do RD apresenta o texto completo do documento com livre acesso, para aqueles que apresentam o significa que e o documento está sujeito as leis de direitos autorais, solicita-se nesses casos contatar a Biblioteca do IPEN, bibl@ipen.br .

Ao efetuar a busca por um autor o RD apresentará uma relação de todos os trabalhos depositados no RD. No lado direito da tela são apresentados os coautores com o número de trabalhos produzidos em conjunto bem como os assuntos abordados e os respectivos anos de publicação agrupados.

O RD disponibiliza um quadro estatístico de produtividade, onde é possível visualizar o número dos trabalhos agrupados por tipo de coleção, a medida que estão sendo depositados no RD.

Na página inicial nas referências são sinalizados todos os autores IPEN, ao clicar nesse símbolo será aberta uma nova página correspondente à aquele autor – trata-se da página do pesquisador.

Na página do pesquisador, é possível verificar, as variações do nome, a relação de todos os trabalhos com texto completo bem como um quadro resumo numérico; há links para o Currículo Lattes e o Google Acadêmico ( quando esse for informado).

ATENÇÃO!

ESTE TEXTO "AJUDA" ESTÁ SUJEITO A ATUALIZAÇÕES CONSTANTES, A MEDIDA QUE NOVAS FUNCIONALIDADES E RECURSOS DE BUSCA FOREM SENDO DESENVOLVIDOS PELAS EQUIPES DA BIBLIOTECA E DA INFORMÁTICA.

O gerenciamento do Repositório está a cargo da Biblioteca do IPEN. Constam neste RI, até o presente momento 20.950 itens que tanto podem ser artigos de periódicos ou de eventos nacionais e internacionais, dissertações e teses, livros, capítulo de livros e relatórios técnicos. Para participar do RI-IPEN é necessário que pelo menos um dos autores tenha vínculo acadêmico ou funcional com o Instituto. Nesta primeira etapa de funcionamento do RI, a coleta das publicações é realizada periodicamente pela equipe da Biblioteca do IPEN, extraindo os dados das bases internacionais tais como a Web of Science, Scopus, INIS, SciElo além de verificar o Currículo Lattes. O RI-IPEN apresenta também um aspecto inovador no seu funcionamento. Por meio de metadados específicos ele está vinculado ao sistema de gerenciamento das atividades do Plano Diretor anual do IPEN (SIGEPI). Com o objetivo de fornecer dados numéricos para a elaboração dos indicadores da Produção Cientifica Institucional, disponibiliza uma tabela estatística registrando em tempo real a inserção de novos itens. Foi criado um metadado que contém um número único para cada integrante da comunidade científica do IPEN. Esse metadado se transformou em um filtro que ao ser acionado apresenta todos os trabalhos de um determinado autor independente das variáveis na forma de citação do seu nome.

A elaboração do projeto do RI do IPEN foi iniciado em novembro de 2013, colocado em operação interna em julho de 2014 e disponibilizado na Internet em junho de 2015. Utiliza o software livre Dspace, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para descrição dos metadados adota o padrão Dublin Core. É compatível com o Protocolo de Arquivos Abertos (OAI) permitindo interoperabilidade com repositórios de âmbito nacional e internacional.

1. Portaria IPEN-CNEN/SP nº 387, que estabeleceu os princípios que nortearam a criação do RDI, clique aqui.


2. A experiência do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN-CNEN/SP) na criação de um Repositório Digital Institucional – RDI, clique aqui.