Navegação Periódicos - Resumos por autor "12732"

Classificar por: Ordenar: Resultados:

  • IPEN-DOC 28608

    SOUZA, TIAGO H. dos S.; ANDRADE, CAMILA; CABRAL, FERNANDA ; SARMENTO-NETO, JOSE; REBOUCAS, JULIO; SANTOS, BEATE; RIBEIRO, MARTHA ; FIGUEIREDO, REGINA; FONTES, ADRIANA. Effects of photodynamic inactivation mediated by Zn(II) porphyrin on promastigote and amastigote forms of Leishmania amazonensis. Biophysical Reviews, v. 13, n. 6, p. 1380-1381, 2021. DOI: 10.1007/s12551-021-00845-2

    Abstract: INTRODUCTION Photodynamic inactivation (PDI) has been attracting attention as an innovative technology to treat topical diseases, such as cutaneous leishmaniasis (CL) and infections caused by multidrug-resistant microorganisms. Zn(II) meso-tetrakis(N-n-hexylpyridinium-2-yl)porphyrin (ZnTnHex-2-PyP 4+ ) is a lipophilic water-soluble Zn(II) porphyrin with improved photophysical properties, high chemical stability, and cationic/ amphiphilic character that can enhance its interaction with cells. OBJECTIVES Thus, this study aimed to investigate the PDI effects mediated by ZnTnHex-2-PyP 4+ on Leishmania amazonensis. MATERIALS AND METHODS Confocal fluorescence microscopy was explored to study the interaction of ZnTnHex-2-PyP 4+ with promastigotes. The PDI action was analyzed by cell membrane integrity, mitochondrial membrane potential (ΔΨm), and cell morphology. Promastigotes were incubated with ZnTnHex-2-PyP 4+ for 5 min at 0.62 and 1.25 μM and irradiated by a LED (410 nm) for 1 or 3 min (2.3 and 3.4 J/cm 2 , respectively). PDI on amastigotes and the cytotoxicity onmacrophages were also analyzed (3.4 J/cm 2 ). DISCUSSION AND RESULTS Fluorescence microscopy revealed that parasites efficiently uptake ZnTnHex-2-PyP 4+ and displayed a punctate labeling pattern along with the cytoplasm. An intenseΔΨmdepolarization was also observed, which in association with microscopy results, suggests that ZnTnHex-2-PyP 4+ may accumulate in the mitochondrion, or other well-defined structures close to it. Moreover, ZnTnHex-2-PyP 4+ at concentration as low as 0.62 μM led to the immediate inactivation of >95% of promastigotes, regardless of the light dose used. Loss of the fusiform shape and plasma membrane wrinkling were also observed. After a single treatment session in amastigotes, PDI led to a reduction of 70% in the infection index. No considerable toxicity was observed on mammalian cells. CONCLUSION Thus, PDI of Leishmania parasites showed in vitro efficiency at a submicromolar concentration of ZnTnHex-2-PyP 4+ , with short pre-incubation and irradiation times. The results encourage further studies in CL pre-clinical assays and PDI of other microorganisms.

  • IPEN-DOC 26931

    CABRAL, F.V. ; SILVA, C.R. ; RIBEIRO, M.S. . Estudo da terapia fotodinâmica no tratamento de leishmaniose cutânea em um modelo murino. Anais da SBBN, v. 3, p. 57-57, 2016.

    Abstract: Introdução: Leishmanioses são doenças infecto-parasitárias, de evolução crônica, desenvolvidas por protozoários do gênero Leishmania. A forma cutânea abrange lesões destrutivas e ulceradas com diversas limitações no tratamento. O surgimento de terapias alternativas é fundamental devido à grande relevância da doença e elevada incidência. Nesse contexto, a terapia fotodinâmica (PDT) tem sido introduzida como possibilidade terapêutica, em função do baixo custo, mínima toxicidade, praticidade e sem relatos de resistência na literatura. Objetivos:Avaliar os efeitos da PDT no tratamento de leishmaniose cutânea induzida em camundongos BALB/c. Métodos: Este estudo foi aprovado pelo CEUA/IPEN sob o no. 70/10.Culturas de L.(L.)amazonensis(IFLA/BR/67/PH8) foram mantidas a 25oC em meio Grace com 10% de soro fetal bovino. Para a infecção, foram utilizados 16 camundongos BALB/c com 8 semanas e massa aproximada de 30g. Foram inoculados 1x106parasitos no membro posterior esquerdo dos animais, que foram monitorados por 4 semanas. O tamanho de ambos os membros de cada animal foi mensurado com um paquímetro, semanalmente. Após a quarta semana de infecção, os animais foram submetidos à PDT (azul de metileno a 100 μM, λ= 660 nm) e divididos em 4 grupos (n=4) de acordo com a densidade de energia utilizada: 50 J/cm2(G50), 100 J/cm2(G100), 150 J/cm2(G150) e grupo controle (GC=animais infectados e não tratados). Os animais foram anestesiados (quetamina, 90mg/kg e xilazina,10mg/kg) e acompanhados durante 3 semanas pós-PDT para avaliar a evolução da lesão, dor e carga parasitária. Para estimar a altura da lesão, a diferença entre os dados obtidos da pata infectada e contralateral sem infecção foi calculada e normalizada. A avaliação da dor foi obtida através do método von Frey, que é um teste de pressão crescente utilizado em animais. Uma escala de dor de 1 a 6 foi estipulada (1= pouca e 6= grande sensibilidade). Para a carga parasitária, o tecido da lesão foi macerado, filtrado, centrifugado, ressuspendidoem meio e semeado em placas de 96 poços e realizada a diluição limitante até o último poço, com fator de diluição 10. A placa foi incubada a 25ºC por 7 dias. A análise estatística foi obtida no programa Prism6, com os testes Anova Two-WayeTukey. Os resultados foram considerados significativos quando p<0,05. Resultados:Os resultados indicaram que houve diferença estatística no tamanho da lesão entre os grupos GC e G150 (GC= 259,3%23,6, G150= 175%19,1), (GC= 292,1%51, G150= 195,3%32,1) 2 e 3 semanas após a PDT, respectivamente. Na escala de dor, observamos diferenças significativas entre GC e G150 (GC= 5,750,5, G150= 4,250,5), (GC= 6, G150= 1,250,5) após 2 e 3 semanas, respectivamente e GC e G100 após 3 semanas (GC= 6, G100= 4,250,5). Porém, nos resultados da carga parasitária não foi observada diferença significativa. Conclusão:O presente estudo mostrou que a terapia fotodinâmica reduziu o tamanho da lesão e aliviou a dor em leishmaniose cutânea induzida em camundongos, sugerindo que a PDT pode ter influenciado no processo inflamatório. Estes resultados encorajam mais estudos para compreensão dos mecanismos da PDT no tratamento de leishmaniose cutânea.

    Palavras-Chave: parasitic diseases; skin diseases; parasites; photosensitivity; therapy; photochemistry

A pesquisa no RD utiliza os recursos de busca da maioria das bases de dados. No entanto algumas dicas podem auxiliar para obter um resultado mais pertinente.

É possível efetuar a busca de um autor ou um termo em todo o RD, por meio do Buscar no Repositório , isto é, o termo solicitado será localizado em qualquer campo do RD. No entanto esse tipo de pesquisa não é recomendada a não ser que se deseje um resultado amplo e generalizado.

A pesquisa apresentará melhor resultado selecionando um dos filtros disponíveis em Navegar

Os filtros disponíveis em Navegar tais como: Coleções, Ano de publicação, Títulos, Assuntos, Autores, Revista, Tipo de publicação são autoexplicativos. O filtro, Autores IPEN apresenta uma relação com os autores vinculados ao IPEN; o ID Autor IPEN diz respeito ao número único de identificação de cada autor constante no RD e sob o qual estão agrupados todos os seus trabalhos independente das variáveis do seu nome; Tipo de acesso diz respeito à acessibilidade do documento, isto é , sujeito as leis de direitos autorais, ID RT apresenta a relação dos relatórios técnicos, restritos para consulta das comunidades indicadas.

A opção Busca avançada utiliza os conectores da lógica boleana, é o melhor recurso para combinar chaves de busca e obter documentos relevantes à sua pesquisa, utilize os filtros apresentados na caixa de seleção para refinar o resultado de busca. Pode-se adicionar vários filtros a uma mesma busca.

Exemplo:

Buscar os artigos apresentados em um evento internacional de 2015, sobre loss of coolant, do autor Maprelian.

Autor: Maprelian

Título: loss of coolant

Tipo de publicação: Texto completo de evento

Ano de publicação: 2015

Para indexação dos documentos é utilizado o Thesaurus do INIS, especializado na área nuclear e utilizado em todos os países membros da International Atomic Energy Agency – IAEA , por esse motivo, utilize os termos de busca de assunto em inglês; isto não exclui a busca livre por palavras, apenas o resultado pode não ser tão relevante ou pertinente.

95% do RD apresenta o texto completo do documento com livre acesso, para aqueles que apresentam o significa que e o documento está sujeito as leis de direitos autorais, solicita-se nesses casos contatar a Biblioteca do IPEN, bibl@ipen.br .

Ao efetuar a busca por um autor o RD apresentará uma relação de todos os trabalhos depositados no RD. No lado direito da tela são apresentados os coautores com o número de trabalhos produzidos em conjunto bem como os assuntos abordados e os respectivos anos de publicação agrupados.

O RD disponibiliza um quadro estatístico de produtividade, onde é possível visualizar o número dos trabalhos agrupados por tipo de coleção, a medida que estão sendo depositados no RD.

Na página inicial nas referências são sinalizados todos os autores IPEN, ao clicar nesse símbolo será aberta uma nova página correspondente à aquele autor – trata-se da página do pesquisador.

Na página do pesquisador, é possível verificar, as variações do nome, a relação de todos os trabalhos com texto completo bem como um quadro resumo numérico; há links para o Currículo Lattes e o Google Acadêmico ( quando esse for informado).

ATENÇÃO!

ESTE TEXTO "AJUDA" ESTÁ SUJEITO A ATUALIZAÇÕES CONSTANTES, A MEDIDA QUE NOVAS FUNCIONALIDADES E RECURSOS DE BUSCA FOREM SENDO DESENVOLVIDOS PELAS EQUIPES DA BIBLIOTECA E DA INFORMÁTICA.

O gerenciamento do Repositório está a cargo da Biblioteca do IPEN. Constam neste RI, até o presente momento 20.950 itens que tanto podem ser artigos de periódicos ou de eventos nacionais e internacionais, dissertações e teses, livros, capítulo de livros e relatórios técnicos. Para participar do RI-IPEN é necessário que pelo menos um dos autores tenha vínculo acadêmico ou funcional com o Instituto. Nesta primeira etapa de funcionamento do RI, a coleta das publicações é realizada periodicamente pela equipe da Biblioteca do IPEN, extraindo os dados das bases internacionais tais como a Web of Science, Scopus, INIS, SciElo além de verificar o Currículo Lattes. O RI-IPEN apresenta também um aspecto inovador no seu funcionamento. Por meio de metadados específicos ele está vinculado ao sistema de gerenciamento das atividades do Plano Diretor anual do IPEN (SIGEPI). Com o objetivo de fornecer dados numéricos para a elaboração dos indicadores da Produção Cientifica Institucional, disponibiliza uma tabela estatística registrando em tempo real a inserção de novos itens. Foi criado um metadado que contém um número único para cada integrante da comunidade científica do IPEN. Esse metadado se transformou em um filtro que ao ser acionado apresenta todos os trabalhos de um determinado autor independente das variáveis na forma de citação do seu nome.

A elaboração do projeto do RI do IPEN foi iniciado em novembro de 2013, colocado em operação interna em julho de 2014 e disponibilizado na Internet em junho de 2015. Utiliza o software livre Dspace, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para descrição dos metadados adota o padrão Dublin Core. É compatível com o Protocolo de Arquivos Abertos (OAI) permitindo interoperabilidade com repositórios de âmbito nacional e internacional.

1. Portaria IPEN-CNEN/SP nº 387, que estabeleceu os princípios que nortearam a criação do RDI, clique aqui.


2. A experiência do Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN-CNEN/SP) na criação de um Repositório Digital Institucional – RDI, clique aqui.

O Repositório Digital do IPEN é um equipamento institucional de acesso aberto, criado com o objetivo de reunir, preservar, disponibilizar e conferir maior visibilidade à Produção Científica publicada pelo Instituto, desde sua criação em 1956.

Operando, inicialmente como uma base de dados referencial o Repositório foi disponibilizado na atual plataforma, em junho de 2015. No Repositório está disponível o acesso ao conteúdo digital de artigos de periódicos, eventos, nacionais e internacionais, livros, capítulos, dissertações, teses e relatórios técnicos.

A elaboração do projeto do RI do IPEN foi iniciado em novembro de 2013, colocado em operação interna em julho de 2014 e disponibilizado na Internet em junho de 2015. Utiliza o software livre Dspace, desenvolvido pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Para descrição dos metadados adota o padrão Dublin Core. É compatível com o Protocolo de Arquivos Abertos (OAI) permitindo interoperabilidade com repositórios de âmbito nacional e internacional.

O gerenciamento do Repositório está a cargo da Biblioteca do IPEN. Constam neste RI, até o presente momento 20.950 itens que tanto podem ser artigos de periódicos ou de eventos nacionais e internacionais, dissertações e teses, livros, capítulo de livros e relatórios técnicos. Para participar do RI-IPEN é necessário que pelo menos um dos autores tenha vínculo acadêmico ou funcional com o Instituto. Nesta primeira etapa de funcionamento do RI, a coleta das publicações é realizada periodicamente pela equipe da Biblioteca do IPEN, extraindo os dados das bases internacionais tais como a Web of Science, Scopus, INIS, SciElo além de verificar o Currículo Lattes. O RI-IPEN apresenta também um aspecto inovador no seu funcionamento. Por meio de metadados específicos ele está vinculado ao sistema de gerenciamento das atividades do Plano Diretor anual do IPEN (SIGEPI). Com o objetivo de fornecer dados numéricos para a elaboração dos indicadores da Produção Cientifica Institucional, disponibiliza uma tabela estatística registrando em tempo real a inserção de novos itens. Foi criado um metadado que contém um número único para cada integrante da comunidade científica do IPEN. Esse metadado se transformou em um filtro que ao ser acionado apresenta todos os trabalhos de um determinado autor independente das variáveis na forma de citação do seu nome.