Avaliação do efeito agudo, em organismos aquáticos, do surfactante Linear Alquilbenzeno Sulfonado (LAS) e redução de toxicidade após tratamento com radiação ionizante (feixe de elétrons)

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
Data de publicação:
2023
Orientador
Título da Revista
ISSN da Revista
Título do Volume
É parte de
É parte de
É parte de
É parte de
CONGRESSO BRASILEIRO DE GESTAO AMBIENTAL, 14.
Exportar
Mendeley
Projetos de Pesquisa
Unidades Organizacionais
Fascículo
Resumo
Os surfactantes são exemplos de compostos críticos contidos em efluentes industriais e domésticos devido à sua persistência, elevado teor de matéria orgânica e de fósforo e por causar efeitos deletérios à biota aquática. Além disso, a espuma formada em corpos hídricos devido à presença de surfactantes altera parâmetros importantes da qualidade da água, reduzindo a capacidade de biodegradação e trocas gasosas, contribuindo para o florescimento de algas e influenciando a solubilidade de contaminantes orgânicos. Devido a sua complexidade, remover surfactantes de efluentes tem sido uma questão fundamental. Neste contexto, os Processos Oxidativos Avançados vêm sendo utilizados para melhorar a tratabilidade desse tipo de contaminante, complementando o tratamento biológico. A irradiação por feixe de elétrons vem sendo estudada como mais uma possibilidade tratamento de efluentes. Este estudo avaliou os efeitos agudos do surfactante aniônico – Linear Aquilbenzeno Sulfonado (LAS) antes e após o tratamento com feixe de elétrons. Nos ensaios ecotoxicológicos foram empregados: Vibrio fischeri (bactéria luminescente), Daphnia similis (cladocera) e Biomphalaria glabrata (molusco). O surfactante LAS foi submetido à irradiação em acelerador de elétrons, nas doses de 2,5 kGy e 5 kGy. Da exposição aguda ao LAS, D. similis foi o organismo mais sensível (CE50 = 9,52 mg/L ± 0,43), seguido por B. glabrata (CL50=19,17 mg/L) e de V. fischeri (CE50 = 29,54 mg/L ± 0,57). Os resultados de toxicidade obtidos após tratamento do surfactante LAS com feixe de elétrons foram promissores, com significativa eficiência na redução da toxicidade para os organismos D. similis e V. fischeri: acima de 45% - 2,5 kGy e 70% - 5kGy. A proposta da abordagem ecotoxicológica de surfactantes fornece informações relevantes sobre o comportamento destes poluentes perigosos em corpos hídricos frente à biota aquática, permitindo avaliar os impactos de surfactantes no ecossistema aquático. Assim, os dados de toxicidade são importante ferramenta de avaliação também sobre a eficácia do tratamento proposto e podem ser associados a planos de gestão e tratamento adequados desse grupo de contaminantes.

Como referenciar
GARCIA, VANESSA S.G.; TALLARICO, LENITA de F.; GUIMARAES, MARIA C.F.; NAKANO, ELIANA; BORRELY, SUELI I. Avaliação do efeito agudo, em organismos aquáticos, do surfactante Linear Alquilbenzeno Sulfonado (LAS) e redução de toxicidade após tratamento com radiação ionizante (feixe de elétrons). In: CONGRESSO BRASILEIRO DE GESTAO AMBIENTAL, 14., 7-10 de novembro, 2023, Natal, RN. Anais... Bauru, SP: Instituto Brasileiro de Estudos Ambientais e de Saneamento - IBEAS, 2023. p. 1-4. DOI: 10.55449/congea.14.23.II-008. Disponível em: https://repositorio.ipen.br/handle/123456789/48159. Acesso em: 21 Jul 2024.
Esta referência é gerada automaticamente de acordo com as normas do estilo IPEN/SP (ABNT NBR 6023) e recomenda-se uma verificação final e ajustes caso necessário.

Agência de fomento
Coleções